Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • Esta casa brasonada, incluindo os jardins, uma construção do século XVIII, está classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1977.
  • A Casa da Água, construída em 1770 por ordem de D. José I, está situada no início do recinto do Santuário de Nossa Senhora do Cabo.
  • A Casa da Botica é um edifício setecentista, construído em 1720 com o propósito de albergar a família de Paulo Silva, o responsável desta edificação.
  • Mais um belo exemplar e ex-libris da arquitetura civil de Côja do século XVIII, situado na Praça Dr. Alberto Valle. Edifício residencial comum as caraterísticas do século, desenvolve-se...
  • Casa Malheiro Reimão ou Casa da Capela das Malheiras, tem o seu maior relevo para a capela que está anexada à casa. É considerada como a mais significativa construção barroca da cidade, da...
  • Também conhecida como Casa da Câmara, está situada na grandiosa Praça dos Imperadores. Este edifício foi edificado nos finais do século XVIII, a mando do Intendente Geral da Polícia D. Diogo Inácio...
  • Solar barroco, do século XVIII, é uma arquitetura residencial tipo casa-torre, tendo adossado um edifício do século XX que alberga o Centro de Espiritualidade e Cultura.
  • Uma construção da primeira metade do século XVIII, é uma casa rústica, tendo sido uma tulha onde eram guardados os foros das terras da freguesia.
  • Solar dos Castros, esta casa foi edificada em 1777 aproveitando as estruturas anteriores, as abóbadas da cozinha e tulhas para cereais.
  • O conjunto, Casa de Gaeiras e Quinta, foi construído em 1720 por um alemão que a utilizou para implantar uma fábrica de curtumes.
  • Situada no centro histórico da Lousã, na Rua Nova, a Casa de Baixo integra-se no âmbito das residências nobres da malha urbana da localidade, sendo da segunda metade do século XVIII, com um cariz...
  • Tal como a casa que se encosta a este edifício, é do século XVIII, uma casa solarenga urbana que foi edificada para servir de residência dos Condes de Arouce.
  • Considerada uma das sete maravilhas da freguesia de Moure e o ex-libris desta freguesia, a Casa ou Solar de Gondomil foi-se afirmando a partir do século XVIII, ano da sua edificação.
  • Casa dos finais do séc. XVIII, como indicam alguns elementos artísticos presentes na fachada, como o brasão envolto por uma dinâmica moldura rocaile.
  • Uma casa no perímetro histórico da Lousã, com uma das esquinas orientada para o lado da Igreja Matriz, uma casa brasonada a servir de residência, igualmente como as Casas de Baixo e de Cima, do...
  • Este gracioso e imponente Solar, uma construção do século XVIII, pertence à Família nobre Serpa Côrte Real. Destaca-se a magnífica e esplendorosa fachada de estilo barroco.
  • A Casa do Corpo Santo foi construída em 1714. Aí esteve a Confraria dos Navegantes de Setúbal durante alguns séculos.