Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • Edifício do séc. XVIII com dois andares, um térreo de arcaria e silharia e um segundo de revestimento de azulejos do séc XIX.
  • Na entrada de Vinhais, o Palácio dos Condes com o mesmo nome, uma construção do século XVIII, está situado junto à via que atravessa a vila.
  • Esta ermida foi fundada em 1756 por D. Nuno Álvares Pereira de Melo, 3º Duque do Cadaval, sendo dedicada à Imaculada Conceição Maria Santíssima.
  • Foi construída no séc. XVIII em estilo barroco, no interior dos arcos árabes das muralhas, de forma a acolher a imagem de Nossa Senhora do Repouso.
  • A Ermida ou Capela de Nossa Senhora da Saúde está situada na Fajã do Varadouro. A capela primitiva foi construída em 1720 dedicada a Nossa Senhora do Carmo.
  • Uma ermida construída a partir de meados do séc. XVIII, tinha no interior um retábulo no altar-mor dedicado a Nossa Senhora da Conceição.
  • Esta ermida é uma construção do início do século XVII que foi terminada em 1763. Teve ao longo dos séculos diversas modificações. Sendo uma ermida no início, ou seja, uma capela isolada, está agora...
  • Na parte alta da cidade, no Largo da Santa Ana que leva o nome da ermida atualmente traduzida para capela, é uma edificação do séc. XVIII.
  • Esta ermida foi construída no século XVIII. Situa-se na zona sul da cidade, na encosta junto da praia sul.
  • Datada do século XVIII, esta capela é de arquitectura barroca constituída por uma nave e capela-mor.
  • Esta ermida foi construída em 1762, conforme indicado na placa sobre o pórtico.
  • Segundo a indicação na cartela entre a porta e a janela, data de 1753, tomando outro nome de Capela da Amoreira.
  • Esta é uma das maiores concentrações de espigueiros em Portugal, com construções todas em pedra, perfazendo 24 espigueiros, sendo o mais antigo de 1782.
  • Depois de duas deslocações de sítios, acabou por se situar no jardim público da marginal onde apresenta toda a sua magnitude e embelezamento.
  • Não sendo certa a data de construção da Falcoaria, possivelmente terá sido no séc. XVIII, contemporâneo do palácio.
  • Já no início do séc. XVI a irmandade neste local, na ermida de Nossa Senhora da Guia, acendia luzes em azeite para auxílio aos navegantes.
  • O Farol de São Julião da Barra, construído no centro do Forte com o mesmo nome, entrou em funcionamento em 1761. Os dois faróis, este e o do Bugio, formam um alinhamento que define a entrada no rio...
  • O Farol do Cabo Carvoeiro está situado no extremo sudoeste da Península de Peniche. Construído pelo alvará pombalino de 1758, entrou em funcionamento em 1790.
  • O Farol do Cabo da Roca foi o primeiro a ser construído de raiz, em Portugal, dado que os restantes eram sempre construídos em edifícios já existentes. O farol entrou em funcionamento em 1772, numa...
  • Inaugurado em 1790, o Farol do Cabo Espichel situa-se junto do ponto mais a sudoeste da Península de Setúbal e do Concelho de Sesimbra.