Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • Inaugurado em 1790, o Farol do Cabo Espichel situa-se junto do ponto mais a sudoeste da Península de Setúbal e do Concelho de Sesimbra.
  • Situada na zona histórica do Porto, a sua construção ocorreu entre 1785 e 1790, tendo sido o cônsul inglês como mentor na sua edificação.
  • A Fonte de Aluada foi construída em 1793 e beneficiada em 2008, segundo inscrição num painel na mesma.
  • Esta fonte foi construída por João Álvares em 1706. Devido ao empedrado pelo melhoramento do espaço, a fonte está agora num nível abaixo do chão.
  • Situada na praça da Ribeira, é conhecida como a Fonte da Praça da Ribeira ou a Fonte de São João Baptista, sendo este último nome em homenagem ao padroeiro e Santo da cidade.
  • Esta majestosa fonte, mandada edificar por D. Maria a pedido e paga pela população, pertence ao séc. XVIII, de estilo Barroco.
  • Esta bonita fonte situada no percurso entre a Igreja da Misericórdia e o Largo da Lapa, precisamente na Rua Plácido de Abreu, remonta aos sécs. XVIII ou XIX.
  • Situada no perímetro exterior da fortaleza, uma das quatro fontes do século XVIII, é construída em cantaria de granito aparente.
  • A Fonte das Bicas foi edificada em 1781 para fornecimento de água à população e é considerada um monumento à vila pelo uso dos mármores na sua construção e por incluir um lago onde, segundo a lenda,...
  • Esta magnífica Fonte de Três Bicas é oriunda da Quinta das Bicas, tendo sido transladada para o atual local em 1805.
  • A Fonte de Palhais é uma construção pombalina de 1772, que era utilizada para os animais que transportavam os produtos do campo para a cidade.
  • Situada muito perto da capela e por isso denominada de São Lourenço, é uma obra mais tardia que a capela, remontando ao reinado de D. João V.
  • Mandada construir na segunda metade do séc. XVIII, está situada no mesmo local onde já existia uma outra fonte de S. Lourenço, esta seiscentista.
  • Esta fonte foi construída em 1711, segundo inscrição na mesma. Era aqui que toda a gente da região se vinha abastecer de água antes de haver água canalizada.
  • Situado no largo principal do Arrabalde, é formada por um tanque retangular e o espaldar pertencentes ao século XVIII. Apresenta um escudo Real com cinco escudetes postos em cruz.
  • A Fonte do Frade foi concluída no ano de 1726 em homenagem ao Frade do Convento do Santo António de Crato, entendedor de hidráulica.
  • Esta fonte do século XVIII, sob o estilo barroco, é formada por uma taça central que tem como base de decoração o pelicano, e quatro mais pequenas que a contornam.
  • Esta fonte, do século XVIII, é ladeada por dois painéis de azulejos representando atividades agrícolas e de lazer.
  • Esta fonte, construída em 1782, está situada no local onde existiu a Fonte d'el-Rei, a mais antiga de Nisa.
  • Este forte foi erguido em 1706 para defesa do Porto de Pesca e da Praia dos Pescadores.