Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • Elemento arquitetónico e cultural da vila, a cadeia é dos poucos edifícios construídos do género em Portugal que se manteve até à atualidade.
  • Foi mandada edificar em 1715 pelo desembargador e antigo provedor João de Aguiar, na qual está sepultado, sendo por isso uma capela privada.
  • Edificado no ano de 1744, este pequeno templo é de arquitectura sóbria e de fachada simples com um frontão retangular sobre a porta.
  • Este edifício do século XVIII está atualmente na posse do Estado, albergando uma organização de carácter social e beneficência.
  • Considerado o ex-libris da vila, este Mercado Pombalino é uma obra singular de grande valor arquitectónico. Sendo edificado em 1752 com duas grandes arcadas apoiadas em colunas, destinava-se ao...
  • Foi construído no final do século XVIII para levar água até ao Chafariz, trazendo-a de uma nascente na encosta da montanha junto da povoação da Mata.
  • Um sistema de transporte de água com início na Mãe d'Água Velha, perto de Caneças, e fim no reservatório da Mãe d'Água das Amoreiras.
  • Foi com D. João V que o aqueduto do Louriçal foi mandada edificar para reforçar o abastecimento de água ao Mosteiro do Santíssimo Sacramento.
  • Situado perto do Mosteiro de S. Cristovão, temos o Aqueduto Real construído no século XVIII.
  • Centralizada e a pertencer à parte histórica da cidade, a Arcada é o ponto de reunião dos habitantes mais velhos, servindo também como ponto de referência dos mais novos.
  • O Arco da Porta Nova é a porta de entrada na cidade de Braga, Portugal. Esta "nova" porta da cidade, foi aberta em 1512, no tempo de Arcebispo D. Diogo de Sousa. A atual construção data de 1772,...
  • O Arco da Vila é a entrada primitiva de Ossónoba romana, atual Faro, uma edificação barroca da segunda metade do séc. XVIII.
  • Este Arco é uma parte da estrutura de uma maravilhosa e a mais emblemática obra da engenharia hidráulica portuguesa, e consequentemente da cidade de Lisboa.
  • Um arco no início da rua mais importante da Baixa Lisboeta, a separá-la da Praça do Comércio, foi concluído em 1873.
  • A Basílica da Estrela, um antigo convento de freiras carmelitas, apresenta características do estilo barroco final e do neoclássico.
  • Situada na Avenida Central, este templo religioso do século XVIII é conhecido como Convento, Colégio e Igreja dos Congregados e Congregação de S. Filipe Néri.
  • A atual Basílica de Nossa Senhora dos Mártires, num projeto de Reinaldo Manuel dos Santos do século XVIII, foi construída em estilo barroco tardio e neoclássico.
  • Situado na Praça do Comércio, este cais era o local de embarque e desembarque de figuras importantes, como por exemplo a Rainha Isabel II de Inglaterra.
  • Situada numa zona abrangente da cidade, na Praça Guilherme Stephens, a Câmara está num edifício que fazia parte do conjunto de edifícios da fábrica-escola dos Irmãos Stephens.
  •   Datada do século XVIII, mais concretamente teve o seu início no ano de 1791, erguendo-se no local dos antigos alpendres do mercado.   Constitui o único edifício militar construído...