Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • A capela de Almas da Areosa destaca-se pela forma original como foi construída, uma capela octogonal com a capela-mor retangular anexada.
  • Uma capela de planta longitudinal de nave única, talvez do século XVIII, está neste momento em ruínas já tendo perdido o telhado que era de duas águas.
  • A Capela de Nossa Senhora da Ajuda foi construída no século XVIII, apresentando uma frontaria barroca.
  • A devoção das gentes desta freguesia concentra-se na Senhora de Lagoa e na ermida de sua invocação, situada no lugar de Argomil.
  • Construída no ano de 1743, designada por Real Capela, está edificada sobre a Porta da Esquina da muralha seiscentista, após esta última ser erigida.
  • A capela conhecida como Nossa Senhora da Conceição, edificada em 1733, tem como padroeiro São Vicente de Ferrer devido ao fundador com o mesmo nome, Vicente Ferreira Alfena.
  • Crê-se que este pequeno templo religioso tenha sido edificado por um frade, na segunda metade do séc. XVIII, comprovado pelo brasão existente na fachada principal.
  • Em 1743 foi construída a capela de Nossa Senhora da Natividade, provavelmente sucedendo a um templo anterior.
  • No local da atual Capela de Nossa Senhora da Penha de França, em Esmoriz, existiu uma ermida de que há documentação em 1623.
  • Em 1758, esta Capela ergueu-se perto da fonte da praça e do local onde passava a muralha do Castelo. Pertenceu à confraria com o mesmo nome, já extinta.
  • Capela situada à frente do rio Douro na Av. Diogo Leite há quase duzentos e cinquenta anos, as memórias paroquiais que dão conta do registo indicam para o período anterior a 1758, faltando no...
  • Em Fetais, freguesia de Santo Quintino, a Capela de Nossa Senhora da Saúde é construção do século XVIII. Está situada numa elevação de terreno, com acesso por uma escadaria.
  • A Capela de Nossa Senhora das Dores foi edificada no século XVIII. Situada à entrada de Tentúgal, este templo de planta retangular é formado de nave única.
  • Datada do decorrer do séc. XVIII, a capela dedicada a Nossa Senhora das Dores insere-se na tradição barroca do norte do país.
  • Situada numa pequena elevação, no monte de Santa Margarida, e gozando de uma localização privilegiada, esta capela foi construída no século XVIII.
  • Situada em Pioledo, destaca-se o alpendre que antecede a porta da capela e a sineira no topo da empena da fachada que é ladeada por pináculos piramidais.
  • Situada no centro da vila, a Capela de Nossa Senhora do Carmo é um edifício do séc.XVIII e que se incorpora na denominada Casa Grande ou da Casa dos Almeidas.
  • Uma pequena capela situada na localidade de Pero Negro, freguesia de Sapataria, é de origem do século XVIII.
  • Inicialmente denominada como Capela de Nossa Senhora da Piedade ou do Cais, a denominação veio a ser substituída pela atual proveniente de uma Capela que existia na Porta da Ribeira.
  • Capela situada no Forte da Barra, fazendo parte de um pequeno largo. A sua edificação terá sido do século XVIII, uma vez que a documentação mais antiga deste templo data de 1803.