Casa de Lamas Museu Adelino Ângelo
Casa de Lamas Museu Adelino Ângelo
Casa de Lamas Museu Adelino Ângelo

Casa pertencente aos finais de setecentos, como indicam alguns elementos artísticos presentes na fachada, como é o caso do brasão envolto por uma dinâmica moldura rocaile.

A sua planta, sendo um pouco fora do normal para a arquitectura do século XVIII, desenvolve-se em dois corpos distintos separados por pilastras e coroados por pináculos. O corpo mais largo é aberto por uma janela, e o acesso ao andar nobre é feito por uma escadaria de pedra, de lanço único, com guarda iniciada por volutas invertidas.

Apesar do dinamismo que a escadaria imprime à fachada, é no corpo seguinte que se concentra a sua maior riqueza decorativa, com janela de sacada encimada pelo brasão da família, que se inscreve no tímpano do frontão que coroa este alçado. Do lado oposto, e procurando uma certa simetria, a capela exibe um portal de linhas retas flanqueado por óculos terminando em frontão triangular a que se segue a abertura de um nicho, cujo remate faz elevar a linha da cornija.

Esta casa pertenceu à família Lemos Magalhães, tendo sido o seu fundador Alexandre José de Lemos, uma pessoa muito distinta, que foi professor na Ordem de Cristo, familiar do Santo Ofício de Coimbra, capitão-mor de Vieira e Cônsul de Génova em Caminha. Atualmente o edifício é propriedade da Câmara e nele está alojado o Museu Adelino Ângelo.

Classificação

A partir de 1975, esta casa entrou para a lista dos Imóveis de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 37.962' W 008 08.466'  (41.63270, -8.14110)

Temas / Tags

Vieira do Minho, publicado em por