Século XVIII

O Século XVIII foi o século da revolução industrial, das ideias iluministas e acontecimentos históricos em Portugal como o terramoto de 1755. Muitos monumentos ficaram destruídos naquele fatídico dia 1 de novembro, sendo depois muitos deles reconstruídos ou recuperados, agora segundo os métodos e estilos mais recentes. Sendo o final da Época Moderna e o início da Contemporânea, foram construídos monumentos mais modernos, mais atuais, muito diferentes dos clássicos.

  • Também conhecido por Jardim Olavo Bilac, em homenagem ao escritor brasileiro, situa-se junto do Palácio das Necessidades.
  • Um dos ex-libris da cidade, é um dos mais extraordinários jardins barrocos portugueses e por si só justifica a visita à cidade.
  • Situado na Praça da República, é dos muitos existentes de referência que marcaram as respetivas épocas. Edificado em 1750, devia pertencer a uma família abastada caldense.
  • O pequeno Largo de São Sebastião, próximo do centro da povoação, tem como elementos principais a capela, o cruzeiro, a torre e a fonte.
  • O Aqueduto das Águas Livres foi construído no século XVIII por D. João V. A sua finalidade foi a de trazer água até Lisboa, vindo da zona de Belas, concelho de Sintra.
  • Segundo testemunhos locais, foi edificado em 1711 deixando de ter utilidade em 1952. Apesar disso mantém-se em bom estado exterior por ser o ex-libris de Maçussa.
  • O museu de vidro localiza-se no edifício da Família Stephens, a que mais contribui para o desenvolvimento da Marinha Grande e na fabricação do vidro a nível Nacional, tornando-se numa referência.
  • Actualmente funciona aqui o Museu Municipal, mas na verdade este edifício do séc. XVIII foi edificado para residência da Família Pereira Lago. Único verdadeiro Palácio da cidade, está situado na Rua...
  • Antigo Tribunal Judicial, atualmente Museu Municipal de Vouzela, é um edífício característico do tempo de D. João V do século XVIII.
  • Considerada como uma das belas casas da cidade, corresponde a um edifício do século XVIII onde se realça as sete varandas de verga trabalhada em ferro forjado.
  • Este monumento é dos poucos monumentos mais incrivelmente fantástico e invulgar, mesmo tendo morrido à nascença. Decorria o ano 1734 começou a ser edificado.
  • Foi mandado edificar em 1718 pelo administrador da Real Casa de Nossa Senhora da Nazaré para alojar a Família Real pelas visitas do Rei D. João VI.
  • Palacete da Família Feu Guião ou Palácio do Adeantado é um palacete do século XVIII construído numa arquitetura simples, atualmente num estado completamente degradado.
  • Edificada em 1724, só seis anos depois o Palacete entrou na Família Barbosa Maciel através da compra deste imóvel, na qual permaneceu até 1922. Está situado no limite da parte histórica de Viana, na...
  • Este Palacete foi construído no início do século XVIII pelo Marquês de Nisa, pertencendo depois aos Condes da Ribeira Grande.
  • Orientado para o Largo Júlio de Castilho, este palacete foi edificado sobre o antigo Paço de D. Afonso Sanches após o terramoto de 1755.
  • Edifício do século XVIII, de estilo neoclássico, apresentando algumas reminiscências barrocas, era um dos dois edifícios mais importantes na altura em Portimão.
  • O Palácio dos Duques de Cadaval, ou Casa Cadaval, mostra dois alpendres com colunas ainda da construção inicial.
  • Sendo atualmente o Museu Soares do Reis, este Palácio urbano neoclássico teve o seu início de construção no ano de 1795.
  • O Palácio das Necessidades, primeiro Convento de São Filipe de Néri ou de N. Sra. das Necessidades, foi iniciado no século XVIII, por voto de D. João V.