Século XVI

O Século XVI marcou o desenvolvimento da civilização ocidental. Portugal fez a maior exploração dos oceanos e das regiões asiáticas e africanas e deu a conhecer o Novo Mundo. Criaram-se as colónias portuguesas e espanholas e abriu-se o comércio marítimo através do Oceano Pacífico e do Índico. Nas artes assiste-se ao desenvolvimento do estilo maneirista e principalmente do estilo manuelino, com exemplos representativos em muitos monumentos portugueses.

  • Uma capela do século XVI, possivelmente de 1530, teve uma reconstrução em 1578, conforme a data no arco da frontaria.
  • Edificada no início do século XVI, desta capela só resta o portal manuelino. De uma planta simples, é formada por uma só nave retangular.
  • Este pequeno templo religioso, que tem como única referência a data de 1567, foi mandado construir pelo padre da freguesia de então, Baltasar Carneiro.
  • Do século XVI, apresenta uma fachada de estilo renascentista com um pequeno campanário.
  • Situada na Praça da República em comunhão com outros edifícios como a Câmara Municipal e o Pelourinho, a Capela do Espírito Santo tem uma inscrição no portal de 1603.
  • Situada na baixa da cidade, foi reedificada pelo Bispo de Lamego D. Manuel de Noronha no séc. XVI, tendo o seu brasão no cunhal exterior da capela.
  • A Capela do Espírito Santo faz parte do conjunto do antigo hospital, sendo todo este conjunto pertencente ao século XVI.
  • Este templo foi mandado edificar pelo infante D. Luís no séc. XVI. De estilo renascentista, destaca-se as colunas no seu interior.
  • A Igreja do Convento de São Paulo foi construída na segunda metade do século XVI em conjunto com o Convento de S.Domingos.
  • Situada no centro da vila, este pequeno templo é datado do século XVI, de nave e capela-mor retangulares, com uma fachada principal terminada em tímpano triangular.
  • Esta capela do século XVI inicialmente situava-se em frente à Sé mas, com o alargamento do terreiro, a capela foi deslocada com o desmantelamento em 1936 e reconstrução em 1953.
  • Datada do séc. XVI, esta capela está anexada à igreja a sul, na parte traseira desta, é toda revestida por dentro de ossadas.
  • É o mais antigo farol existente em Portugal. Foi construído em 1527 por ordem de D. Miguel da Silva.
  • Este templo remonta ao século XIV, uma ermida que tomava como nome Nossa Senhora das Neves, a Branca, junto a São Victor.
  • A Casa da Torre, ou Palácio dos Távoras, é um edifício habitacional do século XVI que pertenceu aos Marqueses de Gouveia.
  • Este pequeno edifício, situado nas traseiras da Igreja Matriz, possivelmente edificado no início do século XVI, crê-se que tenha sido a habitação de Cristóvão Colombo.
  • Em frente à Sé, situa-se a Casa do Governador Militar da Praça, com os seus principais elementos representativos dos sécs. XVI e XVII.
  • Seguindo a linha de arquitectura das casas da época, disposta de forma retangular, esta foi edificada na segunda metade do século XVI, extensivo ao início do século XVII.
  • A Casa dos Bicos ou Casa dos Diamantes foi construída em 1523 a mando de D. Brás de Albuquerque, filho do segundo governador da Índia portuguesa.
  • No centro da parte histórica de Barcelos, no Largo Dr. José Novais, está situada aquela que é considerada um dos edifícios manuelinos mais completos e perfeitos que existem no concelho de Barcelos.