Século XIII

O Século XIII marcou o desenvolvimento da Nacionalidade Portuguesa. São definidos os limites de Portugal e é instituida a língua portuguesa como língua oficial da corte, pelo rei D. Dinis.

  • Foi edificada provavelmente na primeira metade do século XIII, em estilo românico, sendo construída no século XVI uma capela lateral.
  • Este templo religioso situa-se no interior desta fortaleza, muito próximo do Palácio dos Condes de Abrantes.
  • Edificada onde se encontrava a cidade romana de Sellium, foram descobertas estruturas para suporte dos alicerces do templo.
  • Esta igreja, com origem no século XII, pertencia a um dos primeiros mosteiros femininos da ordem de São Bento a sul do Douro.
  • Esta Igreja de Santiago é da segunda metade século XIII sendo em 1270 a sua existência um facto, pois foi o ano em que D. Afonso III doou o padroado desta Igreja ao Bispado de Silves.
  • Esta igreja foi erguida a mando de D. Sancho I para substituir uma ermida edificada sob D. Afonso Henriques pela tomada do castelo aos muçulmanos.
  • Esta Igreja começou por fazer parte de um Mosteiro da Ordem do Templo, sendo referido que, em 1549, era propriedade dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho.
  • Situada junto da Praça do Rossio, a igreja fez parte do convento com o mesmo nome, do qual só existe atualmente o templo religioso.
  • A Igreja de São João Batista de Queijada teve a sua origem em meados do século XIII, por isso uma edificação românica, a cargo da Ordem dos Hospitalários.
  • Uma Igreja do século XIII, correspondente ao período românico, é formada por nave única, capela-mor e capelas laterais. Destaca-se o arco triunfal e o retábulo da capela-mor.
  • A Igreja de São Julião foi fundada numa data incerta, na segunda metade do século XIII, e reconstruída por ordem de D. Manuel I entre 1516 e 1520.
  • Esta capela já está referenciada em 1332, ou seja, a sua construção terá sido entre os séculos XIII e XIV.
  • Também denominada de Igreja de São Miguel de Entre-os-Rios, tem as portas abertas desde o séc. XIII, pertencendo assim ao românico e à Rota do Românico do Vale de Sousa.
  • A Igreja de Abragão é referida num documento de 1105, na doação por Paio Peres Romeu da quarta parte da igreja de "Sancto Petro de Auregam" ao Mosteiro de Paço de Sousa.
  • A Igreja de São Romão de Arões é datada do século XIII, mas teve diversas alterações ao longo dos tempos.
  • A Igreja de São Salvador de Rebordões é referida como sendo do período românico, dos meados do século XIII, mas com obras no século XVIII que provocaram profundas alterações.
  • A Igreja de São Tiago é um verdadeiro testemunho do românico na Beira Interior e um dos elementos chave daquele estilo na região.
  • A Igreja Paroquial de Valadares, dedicada a São Tiago, é uma construção do século XIII no período designado de românico de resistência ou gótico rural.
  • Igreja simples do século XIII, conhecida como antiga Misericórdia, era frequentada por nobres. Está situada à entrada de Castelo Mendo.
  • No século XVIII havia indicação da possível existência de um mosteiro da Ordem de São Bento, do século VI, e de uma igreja que remonta ao românico, no século XII, que substituiu um templo muito mais...