Estilo Maneirista

O Maneirismo foi um estilo artístico com origem na Itália e desenvolvido durante todo o séc. XVI que influenciou principalmente a arquitetura, a pintura e a escultura, mas com sinais também nas outras artes.

Numa forma geral valorizava a originalidade e as interpretações individuais mostrando dinamismo, complexidade, contradição, conflito, elegância e emoção no artificialismo que imprimia nos temas representados.

  • Situada na povoação de Bate Água, é uma fonte maneirista a que está sobreposto um nicho decorado e terminado com uma cruz latina.
  • Tendo também o nome de Forte de Nossa Senhora da Consolação, esta fortaleza surgiu no âmbito de reforçar a defesa da enseada de Peniche cruzando fogo com a fortaleza da vila.
  • Forte de Meia Praia, ou Forte de São Roque de Lagos, ou ainda de São José, uma vez que este é o seu verdadeiro patrono, é uma construção da segunda metade do século XVII.
  • O Forte de São Pedro da Ericeira, Forte de Mil Regos ou Forte de Milreu foi construído pela época da Restauração da Independência, em 1670, para defesa do litoral.
  • Foi edificado durante as Guerras da Restauração para defesa da costa Atlântica dos ataques da Armada Espanhola e para o cruzamento de fogo com a Fortaleza de Viana do Castelo.
  • Sendo inicialmente construída para açougue municipal, rapidamente se considerou ser demasiado nobre para estas funções e adaptou-se o edifício a igreja.
  • Igreja da Misericórdia de Idanha-a-Velha, igreja do séc. XVII, de estilo maneirista. A sua planta é longitudinal, de uma só nave, com uma capela-mor, uma sacristia e um campanário adossados.
  • Situada no centro histórico de Montalegre, a Igreja da Misericórdia é de arquitetura maneirista e revivalista, de nave única retangular.
  • Igreja maneirista de uma única nave, datada do século XVII, sofreu obras de restauro na segunda parte do século XX.
  • Uma obra quinhentista, foi mandada construir por D. Pedro Castro, abade de Mouçós. D. Pedro queria criar uma fundação, e foi dessa fundação que surgiu uma capela.
  • Sendo anteriormente a Capela do Espírito Santo, foi aqui criada em 1498, pela Rainha D. Leonor, a Santa Casa da Misericórdia de Óbidos.
  • A sua construção ocorreu entre os anos de 1554 e 1559 a mando do Bispo D. Rodrigo de Carvalho, tendo ficado pronta no ano de 1589.
  • A fundação da Santa Casa da Misericórdia de Bragança decorreu no ano de 1518, e fundou-se também uma Igreja dedicada ao Espírito Santo.
  • Tal como os Paços do Concelho, está situada na pequena Praça do Município. A Igreja da Misericórdia não tem uma data concreta, sabendo-se que a sua edificação terá ocorrido no tempo de D. Henrique,...
  • A Igreja da Misericórdia de Messejana, do início do século XVIII, mostra-se em estilo misto de barroco, rococó e neoclássico resultante das diversas obras que teve.
  • Cedo a instituição da Misericórdia foi implantada em Montemor e, uma vez confirmada por D. João III, logo a igreja foi edificada com a sua finalização em 1555.
  • Uma igreja do século XVI, de construção maneirista, apresenta no portal a data de 1616, que possivelmente foi a da reforma da igreja.
  • Edifício do século XVII, no centro histórico de Peniche, confina com o hospital e restantes dependências da Ordem da Misericórdia.
  • A edificação da Igreja começou em 1583, a fachada terminou em 1588, a sacristia iniciada em 1595 e no ano seguinte começou a execução do retábulo-mor que terminou em 1600.
  • A Igreja de Santa Cruz foi mandada edificar no início do século XVII, um período em que o barroco predominava e em que Braga evidencia a arte como sendo o principal marco da cidade.