Estilo Maneirista

O Maneirismo foi um estilo artístico com origem na Itália e desenvolvido durante todo o séc. XVI que influenciou principalmente a arquitetura, a pintura e a escultura, mas com sinais também nas outras artes.

Numa forma geral valorizava a originalidade e as interpretações individuais mostrando dinamismo, complexidade, contradição, conflito, elegância e emoção no artificialismo que imprimia nos temas representados.

  • Um cruzeiro maneirista do século XVII situado no meio de um cruzamento, a servir de rotunda ao trânsito automóvel.
  • Um cruzeiro maneirista a servir de rotunda numa junção de ruas, construído no século XVII, em 1626, mostra uma coluna quadrada facetada com fuste listrado sobre o plinto.
  • Cruzeiro maneirista do século XVII dentro de uma caixa de madeira e vidro sobre fuste e base quadrada.
  • Este cruzeiro está situado na rota do Caminho de Santiago de Compostela. Do século XVII, é considerado como o melhor exemplar maneirista do concelho.
  • Um cruzeiro maneirista do século XVII sobre um soco quadrangular, com uma Cruz de Cristo sobre o fuste liso e o capitel.
  • Situado na ala oeste da Praça da República, este edifício foi edificado durante o reinado de D. Manuel I para receber os Paços Reais, sendo oferecido à então Câmara Municipal de Tomar.
  • Crê-se que a sua origem remonta ao ano de 1648, altura em que foi criada a confraria da Senhora da Consolação dos Presos.
  • Esta ermida está situada fora das muralhas de Óbidos, em Arrabalde, junto do antigo caminho que o ligava ao castelo.
  • Uma capela maneirista de planta longitudinal composta de nave e capela-mor, ladeada pela sacristia e salas anexas. A fachada é aberta pela porta principal para a capela ladeada por outras duas...
  • A Capela de Santo Amaro, construída em 1549, tem uma forma cilíndrica com uma galilé também cilíndrica a rodear metade da capela. No lado oposto à galilé podemos ver a capela-mor e a sacristia.
  • Fonte maneirista do século XVI, no centro do jardim no Campo das Hortas, foi mandada edificar em 1594 pelo Arcebispo D. Frei Agostinho de Jesus.
  • Situada muito perto da capela e por isso denominada de São Lourenço, é uma obra mais tardia que a capela, remontando ao reinado de D. João V.
  • Esta fonte seiscentista, do ano de 1628, faz parte da rede de água do Aqueduto da Amoreira.
  • Situada na povoação de Bate Água, é uma fonte maneirista a que está sobreposto um nicho decorado e terminado com uma cruz latina.
  • Tendo também o nome de Forte de Nossa Senhora da Consolação, esta fortaleza surgiu no âmbito de reforçar a defesa da enseada de Peniche cruzando fogo com a fortaleza da vila.
  • Forte de Meia Praia, ou Forte de São Roque de Lagos, ou ainda de São José, uma vez que este é o seu verdadeiro patrono, é uma construção da segunda metade do século XVII.
  • O Forte de São Pedro da Ericeira, Forte de Mil Regos ou Forte de Milreu foi construído pela época da Restauração da Independência, em 1670, para defesa do litoral.
  • Foi edificado durante as Guerras da Restauração para defesa da costa Atlântica dos ataques da Armada Espanhola e para o cruzamento de fogo com a Fortaleza de Viana do Castelo.
  • Sendo anteriormente a Capela do Espírito Santo, foi aqui criada em 1498, pela Rainha D. Leonor, a Santa Casa da Misericórdia de Óbidos.
  • Sendo inicialmente construída para açougue municipal, esta ideia depressa se dissipou devido ao seu impacto estético. Rapidamente se considerou ser demasiado nobre para estas funções e adaptou-se o...