Pelourinho

Um Pelourinho é uma coluna de pedra colocada num local público de uma cidade ou vila, tradicionalmente em frente da Câmara Municipal ou de outros organismos oficiais, onde eram punidos e expostos os criminosos ou delinquentes para a vergonha pública. Os presos eram amarrados às argolas desses pelourinhos e açoutados ou mutilados. Sendo considerados como o padrão ou o símbolo da liberdade municipal, eram erigidos após a elevação de uma localidade a sede de concelho.

  • Pelourinho do século XVI, de estilo manuelino, com soco de seis degraus, composto por um capitel quadrangular com quatro cabeças coroadas cantonais e quatro rosetas nas faces.
  • Aboadela com dois forais dados, primeiro por D. Sancho I em 1196 e depois por D. Manuel I em 1514, só posteriormente a este segundo e com data incerta teve o seu pelourinho.
  • Pelourinho possivelmente ao séc. XVI, é constituído por uma coluna cilíndrica de granito com base quadrada sobre três degraus de altura desigual.
  • Pelourinho do séc. XVI, foi mandado construir por D. Manuel I com o propósito de S. Pedro de Rates ser concelho.
  • Este Pelourinho trata-se de uma réplica do original datado do séc. XVI, de que subsistem apenas três elementos do capitel e o remate.
  • Situa-se no centro da aldeia, no Largo do Pelourinho, assenta em quatro degraus, estando o primeiro ao nível do passeio, e apresenta uma forma quadrangular de aresta viva.
  • De fuste liso, assenta numa base de três degraus quadrangulares de aresta. Em cima do fuste tem uma forma octogonal com um capitel, molduras salientes na zona inferior e no topo.
  • Este pelourinho levanta-se sobre dois degraus hexagonais, com uma base também hexagonal, que serve um fuste com uma simbologia em cruz.
  • Recebeu carta de foral de D. Manuel I em 1514, de onde se ergueu um primeiro pelourinho que permaneceu até final do século XIX.
  • Do Pelourinho erguido e lavrado em 1506 só existe a terminação, um pináculo bojudo e facetado encimado por uma esfera armilar de ferro.
  • Localização Coordenadas GPS: N 40 23.235' W 008 04.156'
  • Este pelourinho está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933.
  • É um pelourinho do século XVI classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933.
  • São Martinho de Mouros muito cedo foi concelho, anterior à nacionalidade, contribuindo para isso o monarca de Leão e Castela, Fernando Magno, que atribuiu a esta localidade o seu primeiro foral.
  • Situado num largo, o pelourinho levanta-se sobre um soco de três degraus octogonais, estando o térreo parcialmente embebido no pavimento. É seguido por uma base moldurada, também octogonal.
  • Construído na época da atribuição do foral manuelino, o pelourinho, assente sobre um soco de dois degraus quadrados, ergue-se numa plataforma circular semiembutida no pavimento desnivelado.
  • Sobranceiro com a Capela Nossa Senhora da Graça, foi reconstruído nos anos quarenta do século passado, mantendo sempre a sua localização.
  • O Pelourinho de Sesimbra foi construído no século XVI. Sendo destruído no início do século XX foi construída uma réplica do original no mesmo local.
  • O Pelourinho de Setúbal, datado do século XVIII, é formado por coluna de mármore com capitel coríntio sobre um pedestal quadrado com inscrições nos quatro lados.