Século XV

O Século XV foi o início da época do Renascimento na Europa, marcando o final da Idade Média. Foi grande a influência do renascimento nas construções, pinturas e esculturas. Foi também a era do início dos descobrimentos portugueses.

  • A igreja foi edificada no século XVII, sendo o Convento edificado no século XV na tipologia das Igrejas dos Franciscanos em planta de cruz latina com três naves, capela-mor e sacristia.
  • A origem da Igreja Matriz é uma capela do século XV que no século XVI se veio a tornar na Igreja Paroquial, sendo modificada através dos tempos até ao atual.
  • Situada na parte mais alta da vila, esta igreja é datada do século XVII. Tem uma planta longitudinal composta de nave e capela-mor mais estreita e mais alta.
  • Igreja dedicada a São Romão, terá sido construída no séc. XV ou XVI, sob o estilo manuelino. Era uma ermida e, quando Alferce se separou de Silves, passou a Igreja Matriz.
  • A Igreja de Nossa Senhora da Pena, paroquial de Fontinhas, data de 1925 e está no local onde existiu uma anterior do século XV que foi destruída por um enorme ciclone.
  • Com a denominação de Santa Maria Maior, este templo religioso, edificado em 1415, encontra-se no ponto mais alto do extremo sul da vila.
  • Com três mudanças de nome, este templo deve-se à grande vontade de Branca Teixeira, filha do primeiro capitão donatário Tristão Vaz Teixeira.
  • Igreja de São Sebastião, este templo barroco foi provavelmente construído no século XV, sendo depois reconstruído em 1758.
  • Igreja Matriz de Monchique, ou de Nossa Senhora da Conceição, de estilo manuelino exemplificado nos seus portões frontal e lateral.
  • Está datado do século XV, mas a sua história remonta a muitos séculos, ao ponto da arqueologia ainda não ter conseguido as suas verdadeiras origens.
  • A Igreja Matriz de Pechão, dedicada a S. Bartolomeu, foi construída sobre uma ermida dedicada ao mesmo santo, no séc. XV.
  • É um templo de cariz medieval, tendo sofrido uma grande renovação no séc. XVI em que a fachada principal foi refeita passando a ostentar um portal axial de arco de volta perfeita.
  • Este templo, provavelmente construído no século XV, sofreu várias alterações nos séculos seguintes. Por exemplo, as três naves e cinco tramos são do século XVI.
  • Do séc. XVII, a Igreja Matriz de São Jorge é o ex-libris do concelho de Santana e a maior igreja de estilo barroco da Madeira.
  • A Igreja de São Martinho de Peso pertence ao final da Idade Média, século XV, e sofreu obras no século XVII.
  • O pouco que a história da Igreja Matriz nos revela acaba por se confundir com a da localidade, remontando o seu primitivo templo ao século XV, com o mesmo nome do seu orago, São Matias.
  • A Igreja Matriz é o ponto final onde a rua principal nos leva. Um templo que se perde no tempo sem uma história ou uma data.
  • Igreja Matriz de Porto Santo, dedicada a Nossa Senhora da Piedade, um dos principais elementos de Porto Santo, começou a ser edificada entre os anos de 1430 e 1446 e foi reconstruída em 1467.
  • Dedicada ao Espírito Santo, a Igreja Matriz do Montijo foi construída no século XV, vindo substituir a anterior Matriz dedicada a São Sebastião, dada esta ser pequena para as necessidades.
  • Simbolizada na figura de São João Batista, este templo perdeu todos os seu traços de origem depois de sofrer danos irrecuperáveis do terramoto de 1755, tendo trabalhos de reparação em 1633 e 1762.