Século XV

O Século XV foi o início da época do Renascimento na Europa, marcando o final da Idade Média. Foi grande a influência do renascimento nas construções, pinturas e esculturas. Foi também a era do início dos descobrimentos portugueses.

  • Sendo na sua construção, em 1466, uma capela dedicada ao mesmo santo, foi por diversas vezes ampliada a partir do século XVII.
  • A Igreja Paroquial de Santa Maria, barroca, foi construída em meados do século XV no local em que existiu uma anterior igreja pertencente aos Templários.
  • A primitiva Igreja de São Paulo foi construída no século XV mas destruída pelo terramoto de 1 de novembro de 1755. Foi reconstruída em 1768.
  • A sua fundação é do século XV, começando por ser um Convento Dominicano votado a Santa Ana.
  • Este mosteiro foi fundado em 1458 por Dona Brites Leitoa, como Convento de Religiosas Dominicanas, e hoje é o Museu de Aveiro.
  • Atualmente designado como Palácio de São Marcos, este edifício foi edificado no século XV como Mosteiro de São Marcos, pertencente à Ordem e Congregação de São Jerónimo.
  • A Arca de Água é uma mina de água na origem do Aqueduto de Setúbal. Aqui iniciava o fornecimento de água para a cidade desde a sua construção no século XV e durante alguns séculos.
  • Tendo em conta que a primeira menção ao Paço de São Cipriano data de 1415, este terá sido construído no século XV ou antes.
  • Também conhecido como Paço dos Duques de Bragança, esta edificação, que se tornou no ex-libris da cidade de Barcelos, está situado num ponto elevado da cidade, marcando presença sobre a ponte e o rio.
  • Edifício construído no século XV, mandado erigir por D. Afonso I, primeiro Duque de Bragança e oitavo Conde de Barcelos, para sua residência pessoal.
  • Datado do século XV e mandado edificar por D. Afonso, futuro Duque de Bragança, filho bastardo de D. João I, veio servir de residência do próprio e da sua segunda mulher, D. Constança de Noronha.
  • Em ruína, apenas se mantendo duas paredes, é de meados do séc. XV, a mando de D. Gonçalo de Albuquerque, para os Senhores e Condes de Vila Verde e Marqueses de Angeja.
  • Um pelourinho bastante atribulado tanto na sua localização com as várias deslocações sofridas, como na sua estrutura.
  • O Pelourinho, resultante do foral de D. Manuel I, foi apeado em 1870 para ser reerguido em 1910, antecedendo nova deslocação e reposição.
  • Um símbolo municipal, foi construído no século XV e mostra numa face as armas da Rainha D. Leonor.
  • Um pelourinho simples constituído por um fuste de secção octogonal terminado numa pirâmide também octogonal. A coluna assenta sobre três degraus, sendo o primeiro também octogonal e os restantes...
  • Pelourinho de Pinhovelo, ou de Amendoeira, foi criado quando o Rei D. Manuel concedeu o foral.
  • Pelourinho do século XV, de arquitetura jurisdicional gótica, símbolo maior da autonomia jurisdicional, erguido no epicentro de Touça que foi vila e sede do concelho até aos finais do século XVIII.
  • Pelourinho datado do século XV, está situado junto dos Paços de Concelho e da Igreja Matriz. Inicialmente a sua utilização era um marco jurisdicional, atualmente é um marco histórico.
  • A Ponte da Veiga, de pequenas dimensões com um só arco ligeiramente quebrado, atravessa o rio Sousa na estrada que liga Rio a Cachada.