Século XV

O Século XV foi o início da época do Renascimento na Europa, marcando o final da Idade Média. Foi grande a influência do renascimento nas construções, pinturas e esculturas. Foi também a era do início dos descobrimentos portugueses.

  • Esta igreja surgiu no ano de 1498 como Igreja da Misericórdia, tendo sido mais tarde adossada ao hospital com o mesmo nome.
  • Igreja de Santa Maria da Graça ou Sé de Setúbal, também a Igreja Matriz de Setúbal, foi fundada no século XIII, mas foi reconstruída no alto renascimento.
  • Este templo religioso situa-se no interior desta fortaleza, muito próximo do Palácio dos Condes de Abrantes.
  • Também conhecida como Igreja do Hospital do Espírito Santo, tem origem no século XV e pertencia ao antigo hospital Real do Espírito Santo.
  • foi edificada no séc. XV a Capela do Espírito Santo, e foi precisamente no lugar desta que, em 1589, se fundou a Igreja de São Pedro, que estaria concluída em 1593.
  • A Igreja de São Roque, situada no interior do forte com o mesmo nome, datada do século XV, foi reconstruída ou reparada no século XVIII.
  • A sua construção é do ano de 1426, a mando do Infante D. Henrique, e começou por ser uma capela, ampliada nos séculos XVII e XVIII, pelo aumento da população.
  • Esta igreja fez parte do Conjunto Conventual Franciscano da Ordem Terceira, do qual este conjunto viria a ser separado em 1834 devido à extinção das Ordens Religiosas.
  • Igreja do Mosteiro da Nossa Senhora das Virtudes da Ordem de São Francisco, mais um templo religioso ligado a uma lenda, e neste caso pertencente à Igreja de Nossa Senhora das Virtudes pelo...
  • Igreja e Convento de Jesus, do século XV, monumento nacional, é o ex-libris da cidade e em 1961 passou a ser o Museu de Setúbal.
  • A igreja foi edificada no século XVII, sendo o Convento edificado ao século XV. A tipologia das Igrejas da Ordem dos Franciscanos desenvolve-se em planta de cruz latina com três naves,...
  • A origem da Igreja Matriz é uma capela do século XV que no século XVI se veio a tornar na Igreja Paroquial, sendo modificada através dos tempos até ao atual.
  • Igreja dedicada a São Romão, terá sido construída no séc. XV ou XVI, sob o estilo manuelino. Era uma ermida e, quando Alferce se separou de Silves, passou a Igreja Matriz.
  • Com a denominação de Santa Maria Maior, este templo religioso, edificado em 1415, encontra-se no ponto mais alto do extremo sul da vila.
  • Com três mudanças de nome, este templo deve-se à grande vontade de Branca Teixeira, filha do primeiro capitão donatário Tristão Vaz Teixeira.
  • Igreja de São Sebastião, este templo barroco foi provavelmente construído no séc. XV, sendo depois reconstruído em 1758.
  • Igreja Matriz de Monchique, ou de Nossa Senhora da Conceição, de estilo manuelino exemplificado nos seus portões frontal e lateral.
  • Igreja Matriz ou Igreja de São Salvador, templo da época do séc. XV/XVI, foi erguida para substituir a antiga matriz, a Capela de São Miguel do Castelo.
  • Está datado do século XV, mas a sua história remonta a muitos séculos, ao ponto da arqueologia ainda não ter conseguido as suas verdadeiras origens.
  • A Igreja Matriz de Pechão, dedicada a S. Bartolomeu, foi construída sobre uma ermida dedicada ao mesmo santo, no séc. XV.