São Julião

São Julião de Anazarbus, ou Julião da Cilícia ou de Tarsus, foi um mártir do séc. IV canonizado pela Igreja Católica. Preso aos 18 anos de idade por ser cristão, durante as perseguições de Diocleciano, depois de diversos martírios foi posto dentro de um saco de areia com serpentes venenosas e escorpiões e lançado ao mar que o levou até Alexandria. Ali foi sepultado e depois levado para Antioquia.

  • O povoado dá o nome à capela, dedicada a São Julião, permitindo uma maravilhosa vista a toda a volta.
  • A capela de S. Julião, datada do século XIX, mostra na fachada frontal a porta principal encimada por uma janela em losango e ladeada por duas janelas pequenas.
  • Este povoado fortificado da Idade do Bronze final encontra-se situado num nível de altitude que lhe dá uma posição de defesa, com um domínio sobre a paisagem circundante.
  • O Farol de São Julião da Barra, construído no centro do Forte com o mesmo nome, entrou em funcionamento em 1761. Os dois faróis, este e o do Bugio, formam um alinhamento que define a entrada no rio...
  • O Forte de São Julião da Barra foi considerado a maior fortificação marítima de Portugal. A sua função principal era a de controle e defesa na entrada das embarcações no rio Tejo e do Porto de...
  • A Igreja de São Julião foi fundada numa data incerta, na segunda metade do século XIII, e reconstruída por ordem de D. Manuel I entre 1516 e 1520.
  • Acredita-se que a Igreja Matriz de Monte do Trigo, Igreja de São Julião, remonta ao primitivo edifício da época medieval, sendo substituído por um outro do séc. XVI.
  • Denominada como Igreja de São Julião, sem referência sobre a data de edificação, é de planta longitudinal formada por uma nave e capela-mor.
  • Esta Igreja de São Julião, a Matriz da Figueira da Foz, é mais antiga que a nacionalidade, sendo a sua edificação do ano de 1096.
  • É um templo românico em que ainda persistem muitos elementos arquitetónicos originais. Só a fachada principal se encontra descaraterizada desde as obras de restauro.
  • Denominada igualmente como Igreja de São Julião, como o seu Orago, foi edificada no séc. XVIII, em 1779. Tem a sua fachada em estilo barroco, revestida com azulejos azuis e brancos, flanqueada por...
  • A Igreja de São Julião, de arquitetura maneirista e rococó, é composta por nave e capela-mor mais estreita, tendo adossada a torre sineira ao lado esquerdo.