Pelourinhos

Um Pelourinho é uma coluna de pedra colocada num local público de uma cidade ou vila, tradicionalmente em frente da Câmara Municipal ou de outros organismos oficiais, onde eram punidos e expostos os criminosos ou delinquentes para a vergonha pública. Os presos eram amarrados às argolas desses pelourinhos e açoutados ou mutilados. Sendo considerados como o padrão ou o símbolo da liberdade municipal, eram erigidos após a elevação de uma localidade a sede de concelho.

  • Coordenadas GPS: N 41 14.493' W 008 20.098'
  • Um pelourinho considerado do século XVI, é uma reconstrução recente. Tem uma coluna espiralada com capitel circular.
  • As primeiras referências sobre Macinhata provém do ano de 1050, sobre os direitos de algumas terras inclusivamente a vila de Serém.
  • O Pelourinho, situado no Largo do Pelourinho, foi erguido em consequência da obtenção do novo foral dado por D. Manuel I em 1514.
  • Com uma primeira menção à então localidade de Alcoentrinho no século XIII, só mais tarde, no século XVIII, é atribuído o morgado e a jurisdição da população a Diogo Inácio de Pina Manique.
  • Um monumento de construção quinhentista, mais precisamente dos anos imediatos ao foral manuelino, o pelourinho assenta numa plataforma de quatro degraus octogonais de aresta.
  • Datado do séc. XVI, o Pelourinho surgiu com a atribuição do novo foral dado por D. Manuel. Situa-se no largo do pelourinho, em frente à cadeia e torre do relógio.
  • Crê-se que o Pelourinho seja do século XI, remontando ao tempo do início da população, e erguia-se na atual Torre do Relógio.
  • Um pelourinho datado do século XVI, foi erguido, após receber o foral por D. Manuel I em 1515, junto da Casa da Câmara.
  • Este pelourinho localiza-se no principal largo da aldeia, na Praça 1 de julho.
  • Datado do séc. XVI, aquando do Foral Novo à vila por D. Manuel em 1514, foi esculpido num material diferenciado dos outros exemplares manuelinos, a pedra de Ançã.
  • A vila do Mogadouro viu-se reconhecida pela segunda vez ao ser-lhe atribuído o foral novo por D. Manuel I, mas crê-se que o atual Pelourinho não corresponde ao da época.
  • Sem grande importância na história, a localidade de Monsul mostra o desmembramento do seu Pelourinho.
  • De data desconhecida, é formado por três degraus com um fuste liso com um capitel em tabuleiro quadrangular e um plinto paralelepipédico.
  • Sendo esta zona preferencial do Rei D. Dinis, só em 1573 com D. Manuel I esta vila recebeu o pelourinho.
  • Sendo este pelourinho do século XVI, do tempo do Rei D. Manuel I, pode dizer-se que até agora sofreu os piores maus tratos dos habitantes por falta de conhecimento.
  • Um dos mais simples pelourinhos da arquitetura manuelina, é formado por uma base quadrangular assente num afloramento granítico.
  • Sendo o elemento mais significativo da freguesia, remonta ao início do século XII. Não lhe é conhecido qualquer foral com estatuto civil, assim o Pelourinho representa o poder eclesiástico.
  • Do pelourinho apenas resta a plataforma que serviu de base de sustentação, composta por quatro degraus octogonais.
  • Datado do séc. XVII, não conseguiu chegar aos nossos dias sem sofrer alguns acidentes ou transformações.