Pelourinho de Lanheses
A Casa do Paço é responsável pelo Pelourinho, entregue de uma maneira diferenciado de todos os outros quando, em 1793, a monarca de então D. Maria I entrega o senhorio de Lanheses em troca do de Lindoso a Sebastião de Abreu Pereira Cyrne Peixoto.
Pelourinho de Lanheses
Pelourinho
Pelourinho de Lanheses
Pelourinho

É então que Lanheses é elevada a vila e consequentemente a sede de concelho e designada como Vila Nova de Lanheses, com uma grande oposição de Viana do Castelo. Sofreu de uma vida curta por ser extinta em 1836 de acordo com a nova reforma administrativa.

Na sequência da elevação a vila, a localidade recebeu o pelourinho, tendo sido colocado no Largo da Feira. Mais tarde, em 1933 e no âmbito da cedência de propriedade do Largo, o Dono do Paço reclamou o pelourinho, tendo sido transferido para os jardins do Paço de Lanheses onde se encontra presentemente.

Descrição

O Pelourinho, em granito, eleva-se sobre um soco de três degraus retangulares com a base em paralelepípedo ao alto, com molduras quadradas salientes nos dois topos.

A coluna possui um fuste cilíndrico e liso, assente num degrau em bocel. É encimada por um capitel liso e circular com um tabuleiro quadrado onde assenta o remate.

O remate é composto por um pináculo tronco-piramidal, de faces côncavas e topo truncado, sobre o qual se destaca uma esfera de grandes dimensões.

Classificação

Desde o ano de 1933, o Pelourinho tornou-se Imóvel de Interesse Público, pertencendo à Casa do Paço.

Veja outros pontos de interesse
nesta localidade Lanheses
ou neste concelho Viana do Castelo
Outras localidades deste concelho Viana do Castelo

Localização

Coordenadas GPS: N 41 44.110' W 008 40.747'  (41.73517, -8.67912)

Temas / Tags

Lanheses, publicado em por