A existência de um pelourinho nesta vila cedo veio confirmar a autonomia desta povoação, tornando-se assim sede de concelho a partir de 1225, tendo-lhe sido atribuído o foral pelo Rei D. Sancho II.

História

Pelourinho de Lamas de Orelhão

Este foral foi confirmado por mais duas vezes, sendo na primeira concedido por D. Afonso III, no ano de 1259, e o segundo foral novo concedido por D. Manuel em 1515. Com estes dois forais a vila de Lamas de Orelhão foi sede de concelho até 1853, ano em que perdeu o título para Mirandela.

Após a extinção de concelho, Lamas de Orelhão manteve assim o Pelourinho, situado no centro da aldeia, no único largo da vila.

Descrição

Pelourinho de Lamas de Orelhão

Assenta em três degraus circulares, tendo como base um tronco cónico liso com dupla moldura toral superior. Esta sustenta o fuste cilíndrico liso.

Sobre o fuste repousa um capitel circular, antecedido por fino astrágalo e moldura circular saliente, encimado por ábaco também circular.

Tem no seu remate um elemento característico "tipo bragançano", composto por quatro braços em cruz, semelhantes a cachorros. O pelourinho termina com um tronco cónico com quatro saliências cantonais junto ao topo, terminando com uma moldura quadrada ornada por golpes verticais.

Classificação

Está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 26.400' W 007 17.358'  (41.44000, -7.28930)

Temas / Tags

Lamas de Orelhão, publicado em por