Estilo Renascentista

O Estilo Renascentista ou Renascimento corresponde à redescoberta e revalorização da antiguidade clássica na sua cultura ou nas referências levando a um ideal humanista e naturalista. Levado por grandes transformações na vida humana na vida social, na economia, na religião, o período refletiu-se na arte, além das ciências.

Os artistas buscam a arte dos antigos gregos e romanos, imitam a natureza com a figura humana em destaque, utilizam a perspetiva, a tridimensionalidade, a paisagem, e as construções são reduzidas contrariando o anterior gótico.

  • Acredita-se que este templo tenha sido o primeiro existente na aldeia, sendo muito provavelmente do período da Primeira Dinastia, sendo então uma ermida.
  • A Capela de Nossa Senhora da Graça foi construída entre os sécs. XV e XVI sobre as antigas fundações da antiga Igreja de Santa Maria, construção ordenada pelo Infante D. Henrique.
  • Datada do final do século XVI e princípio do séc. XVII, esta capela é de planta longitudinal e de nave única, simples com fachada principal em empena reta.
  • Edifício do início do século XVI, esta capela tem uma planta centralizada e de estrutura octogonal rematado por uma cúpula renascentista.
  • A Capela de São João pertence ao estilo Renascentista, sendo dos finais dos sécs. XIV e XVII.
  • Este pequeno templo está situado na avenida paralela ao mar. Foi edificado em 1699 e dedicada a São João Baptista.
  • Do século XVI, apresenta uma fachada de estilo renascentista com um pequeno campanário.
  • Este templo foi mandado edificar pelo infante D. Luís no séc. XVI. De estilo renascentista, destaca-se as colunas no seu interior.
  • Situado no Jardim ou Largo do Carmo, o Chafariz Renascentista, do séc. XVI, com três taças, enquadra-se com os Palácios e Convento do Carmo.
  • No centro histórico da cidade, bem acima da muralha, está o Antigo Convento dos Eremitas de Santo Agostinho. Fundado por este mesmo Santo, foi construído onde se situava a Judiaria, em 1542.
  • Datado do séc. XVI, as obras da igreja e do convento foram terminadas pela Rainha D. Catarina. Sobre uma antiga judiaria, é um exemplo da arte renascentista no Algarve.
  • Fundado no século XIII (1251), apresenta uma construção do estilo gótico. O seu interior tem três naves e seis tramos, tendo sofrido algumas alterações do original.
  • O aparecimento do Convento na cidade de Bragança teve as mesmas razões de outros conventos, o acolhimentos das filhas dos senhores mais abastados da cidade.
  • Esta ermida está situada fora das muralhas de Óbidos, em Arrabalde, junto do antigo caminho que o ligava ao castelo.
  • Esta fonte em estilo renascentista, em cantaria pontuada, apresenta-se com um espaldar reto por pilastras toscanas.
  • As obras de construção do forte iniciaram em fevereiro de 1593, sob o comando espanhol. Após a Restauração passou para o domínio português, embora a construção estivesse ainda incompleta. As obras...
  • Igreja datada entre 1541 e 1551, é o monumento com melhor expressão renascentista do Algarve, bem expresso na composição e decoração do pórtico principal.
  • A Igreja da Misericórdia é o ex-libis de Torres Novas, sendo arquitectónica e artisticamente o elemento mais rico da cidade.
  • Um dos monumentos com mais destaque no centro histórico da vila, a Igreja da Misericórdia pertence ao século XVI (1559) sob o estilo renascentista com maior visibilidade no seu portal, sendo este o...
  • Sendo inicialmente construída para açougue municipal, rapidamente se considerou ser demasiado nobre para estas funções e adaptou-se o edifício a igreja.