Ponte Medieval

Um pouco por todo o país podemos encontrar diversas pontes de construção posterior ao domínio romano, mas na generalidade em estrutura semelhante.

  • Construída na Idade Média e reconstruída no séc. XIX, apresenta uma curiosa implantação por ter sido construída ao fundo de um desfiladeiro escarpado.
  • Uma pequena ponte sobre o ribeiro de Vilarchão com um arco de cantaria granítica e um tabuleiro com cerca de dez metros de comprimento e dois metros e quarenta de largura.
  • Ponte que atravessa o rio Cávado, faz a ligação da via que liga Braga a Ponte de Lima, sendo considerada como a mais importante ligação medieval entre o Douro e o Minho.
  • Trata-se de uma estrutura rodoviária edificada no tempo medieval, que faz a ligação entre Braga e Ponte da Barca.
  • Pertencente ao conjunto ponte/capela/parque de São Lázaro, esta ponte, com um passado verdadeiramente romano, é no entanto encarada como provável da época medieval.
  • A Ponte de Vilela está situada na freguesia de Aveleda, perto da localidade de Vilela, permitindo atravessar o rio Sousa.
  • Ponte construída na Idade Média sobre o Rio Sousa
  • A(s) ponte(s) do Bico são, de facto, duas: aqui fica uma das metades, a que atravessa o rio Cávado, entre a freguesia de Lago (Amares) e de Palmeira (Braga).
  • Esta Ponte como Caminho Real é o único vestígio da época correspondente às difíceis ligações entre as localidades da Ilha.
  • Situada na estrada municipal entre as freguesias de Moure e S. Miguel das Carreiras, a Ponte do Couto enquadra-se num verdadeiro ambiente rural que atravessa o ribeiro Rojão.
  • Esta ponte sobre o rio Caia, do século XV, construída em granito, é composta por seis arcos de volta redonda.
  • O lugar de Ponte do Mouro situa-se no extremo nordeste da freguesia de Barbeita, concelho de Monção, na confluência do Rio Mouro com o Rio Minho.
  • A Ponte do Porto é um dos maiores exemplares românicos de Portugal. Atravessa o rio Cávado e é um dos caminhos para o Parque Nacional da Peneda-Gerês.
  • A ponte sobre o rio Lima, composta por duas partes, romana e medieval, entra nos elementos que mais contribuíram para o desenvolvimento da Vila.
  • Com uma edificação em granito com uma alvenaria simples, é uma construção do século XIV mas também atribuída à época romana ou árabe.
  • Situado na freguesia de S. Pedro de Castelões, a Ponte, em alvenaria irregular e de pedra de granito, aponta para uma origem medieval.
  • Sendo a ponte Ferreira cronologicamente associada à época Medieval, por integrar a via que ligava o Porto a Amarante veio a ser palco de uma ação associada à Batalha da Ponte Ferreira, em 1832,...
  • Esta ponte, que atravessa o rio Cabreiro, fazia a ligação de uma via medieval, de Arcos de Valdevez até Galiza, pelo interior serrano da Peneda e Laboreiro.
  • Esta Ponte de Vilela é um verdadeiro exemplo medieval, uma vez que a sua edificação foi de raiz, sem qualquer vestígios das anteriores estruturas romanas.
  • Da época medieval, faz parte do período românico este exemplar que une as vias atravessando o Rio Arouce. É neste espaço que se encontra a praia fluvial.