O Castelo foi fundado em 955 por iniciativa de São Rosendo. D. Afonso Henriques conquistou este Castelo aos Leonenses em 1140, mandando-o reparar cinco anos mais tarde.

Origem e conquista

Castelo de Castro Laboreiro
Castelo de Castro Laboreiro
Castelo de Castro Laboreiro

Ou o que resta dele, pois agora são simplesmente ruínas. Situado a 1033 metros do nível do mar, para se chegar lá da pequena vila com o mesmo nome é complicado, simplesmente existe um pequeno caminho por entre rochas.

As suas origens remontam à proto-história, como confirmam as ruínas de mais de duzentas habitações de um antigo castro proveniente do povo castrejo, de raça celta.

Porta do Castelo
Muralhas do Castelo
Muralhas do Castelo

O Castelo foi fundado em 955 por iniciativa de São Rosendo "Governador del Val del Limia", que foi nomeado pelo Rei Leão III.

O primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques, conquistou este Castelo aos Leonenses em 1140, mandando-o reparar cinco anos mais tarde, já que este se situava estrategicamente implantado para vigiar a fronteira galega. Alguns anos depois esta estrutura militar românica foi severamente danificada por um temporal.

Restauro

Muralhas do Castelo
Muralhas do Castelo
Castelo de Castro Laboreiro

A sua reconstrução deveu-se ao Rei D. Dinis, que o restaurou e fortaleceu, sendo por isso considerado do século XIII.

Possui uma planta oval com restos de pano de muralha erguido sobre as fragas. Na entrada principal, a nascente, temos a designada Porta do Sol. A Porta da Traição e a Porta do Sapo ficam a norte do arco, de arco pleno sobre pés direitos.

Segundo os desenhos de Duarte Darmas, o Castelo de Castro Laboreiro tinha, por volta de 1505, as muralhas reforçadas por cinco torres quadrangulares envolvendo a torre de menagem, e com uma cisterna mais para norte.

Classificação

Está classificado como Monumento Nacional.

Localização

Coordenadas GPS: N 42 01.548' W 008 09.503'  (42.02580, -8.15838)

Temas / Tags

Castro Laboreiro, publicado em por