Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça
Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça

Dedicado a Nossa Senhora da Graça, o Convento dos Agostinhos foi fundado no século XVI no espaço onde anteriormente estava erguida a Ermida da Gafaria da cidade. O conjunto conventual foi edificado com base nos claustros, dispondo-se como um quadrado.

 
Igreja de Nossa Senhora da Graça - nave - altar-mor
Igreja de Nossa Senhora da Graça - altar-mor
Igreja de Nossa Senhora da Graça - nave - coro

O templo está edificado longitudinal à esquerda do claustro, com uma planta retangular de nave única e capela-mor. A nave é coberta em abóbada de berço, sendo as paredes com azulejos de tapete do século XVII. Possui oito capelas laterais decoradas com retábulos de talha barroca. Sobre estes arcos abrem-se janelas com finalidade de iluminação exterior, existindo igualmente uma semelhante abertura no coro-alto. A capela-mor, separada da nave por um arco de volta perfeita, está coberta por abóbada e alberga um retábulo-mor maneirista de talha dourada.

A fachada foi alterada no século XVIII, está delimitada por cunhais em pilastras, finalizando em frontão curvilíneo ladeado por pináculos. É formada por três arcos de volta perfeita em galilé, encimada por um janelão ladeado por dois nichos sem imagens. Separada por um friso, o frontão possui uma janela em circulo. O rasgo da entrada principal para o templo é em moldura de verga reta.

Convento de Nossa Senhora da Graça - claustros
Convento de Nossa Senhora da Graça - claustros

O claustro, de planta quadrada, no piso térreo, tem uma arcada de volta perfeita e em todo o perímetro as paredes estão decoradas com painéis de azulejos do ano 1725, que relatam a vida de D. Frei Aleixo de Meneses, prior do convento na última década do século XVI, que se apresenta à direita dos claustros.

 
Convento de Nossa Senhora da Graça - azulejos
Convento de Nossa Senhora da Graça - azulejos
Convento de Nossa Senhora da Graça - azulejos

As dependências conventuais, que seguem os claustros à sua direita, acabaram por ser vendidas a particulares, depois da extinção das Ordens Religiosas, acabando por a Câmara adquirir o imóvel em 1887 instalando aí várias repartições camarárias. Atualmente funciona como Museu Municipal.

Está classificado como Imóvel de Interesse Público, desde o ano 1958

Coordenadas GPS: N 39 05.421' W 009 15.533'  (39.09035, -9.25888)

Temas / Tags

Torres Vedras, publicado em por

 


Os Mais Próximos


Igreja de Santiago
Torres Vedras
(222 m NW)

Câmara Municipal de Torres Vedras
Torres Vedras
(223 m NE)

Igreja de São Pedro
Torres Vedras
(297 m N)

Claustro

Estilo Barroco


Capela de São Caetano
Longos Vales, Monção

Igreja Matriz de Chacim
Chacim, Macedo de Cavaleiros

Estilo Maneirista

Imóvel de Interesse Público


Torre Templária
Dornes, Ferreira do Zêzere

Pelourinho de Azinhoso
Azinhoso, Mogadouro

Pelourinho de Atouguia da Baleia
Atouguia da Baleia, Peniche

Museus e Galerias de Exposição

Nossa Senhora da Graça

Santo Agostinho de Hipona

Século XVI

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Castelos


Arco, Torre do Relógio, Arcada
São João da Pesqueira

Castelo
Castelo de Vide

Castelo Medieval
Torres Novas

Nossa Senhora da Conceição

Parque de Merendas


Capela de Nossa Senhora das Neves
Avelãs de Cima, Anadia

Capela de S. Sebastião
Rabal, Bragança

Capela de Santa Eulália
Vila Meã, Bragança

São Bento

Século XII


Século XV

Século XVII

Século XVIII

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão