A capela com uma planta hexagonal centralizada, tem na fachada principal o portal em verga reta ladeado por pilastras duplas e encimado por uma cartela com volutas.

Antecedentes

Capela de São Sebastião
Capela de
São Sebastião

Não descobri qualquer dado relativo à sua história e à sua fundação além do único registo sobre o templo em 1708 quando Manuel Dias Ourives instituiu um vínculo de culto a esta capela por disposição testamentária. Contudo não se sabe a data da sua construção.

As capelas com o nome de São Sebastião, protetor das populações da fome, guerra e pestes, eram edificadas à entrada das localidades. Assim serviam precisamente de barreira protetora, e esta capela é um desses casos ligados ao Santo Mártir.

Descrição da Capela

A capela, com uma planta hexagonal centralizada, tem na fachada principal o portal em verga reta ladeado por pilastras duplas. É encimado por uma cartela com volutas decoradas por um conjunto de setas alusivas ao padroeiro São Sebastião. É rematado por um frontão interrompido por um óculo com cruz e ladeado por foragéus.

À direita apresenta uma sineira assente num pano murário.

Destruição e Recuperação

Durante a terceira Invasão Francesa, com as tropas do Massena, a capela veio a sofrer um incêndio em 1810, vindo a ser restaurada em 1850.

Classificação

Este templo religioso está classificado, conjuntamente com a Ponte Real, como Imóvel de Interesse Público.

Localização

A capela está situada à entrada de Góis e por isso posicionada mesmo à frente à Ponte Real, na parte sul.

Coordenadas GPS: N 40 09.288' W 008 06.750'  (40.15480, -8.11250)
Góis, publicado em por

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Recentes