Solar

Um solar é uma casa de uma família nobre ou abastada, uma residência de luxo. Algumas foram adaptadas para hotéis, hospitais ou para outras utilizações, outras continuam a ser ocupadas pelos descendentes ou familiares dos originais, outras ainda estão abandonadas e em ruínas.

  • O edifício apresenta uma planta retangular, com a fachada constituída por dois pisos e em dois panos, separados por pilastras, a que também se junta a capela.
  • A construção do edifício data do final do séc. XVII, com funções residenciais pela família Guilherme da Cunha, sendo remodelado em 1870.
  • Implantado no Terreiro das Freiras, este Solar datado do séc. XVIII surgiu nesta vila pela mão do Cavaleiro da Casa Real, José Sarmento de Vasconcelos, que foi capitão-mor da vila.
  • Este Solar, localizado no centro histórico da Vila, pertenceu ao fundador da Vila e do Concelho, Visconde da Ribeira Brava, Francisco Correia Herédia.
  • Pertencente a uma família abastada devido a ausência de capela e armas, o Solar dos Horta é construção do séc. XVIII. Apresenta uma arquitectura residencial, caracterizada pela leveza na estrutura...
  • Este solar foi edificado no séc. XVI para em 1809 ser das primeiras casas da cidade a serem incendiadas pela passagem das tropas napoleónicas.
  • O Solar dos Maias um dos pontos de referência da cidade, destacando-se desde os finais do século XVIII.
  • Único solar brasonado existente na cidade, mostra o seu prestígio social de uma das linhagens mais poderosas de Miranda.
  • Este solar é uma edificação dos princípios do século XV a mando de Pedro Esteves, mas modificado entre os séculos XV e XVII.
  • Outro Solar do séc. XVIII, maneirista, representa a arquitetura residencial. Apresenta uma planta retangular e irregular em U, integrando na casa a capela longitudinal, com coberturas diferenciadas...
  • O Solar dos Zagallos é uma casa apalaçada do século XVIII, que foi recuperada pela Câmara Municipal e transformada em Centro Cultural.
  • Casa da Torre ou Paço de Lanhelas, são outras denominações que acabam por ir de encontro à mais conhecida como a Torre de Lanhelas.