Rota do Românico

0

  • Implantado num vale com uma paisagem impressionante, este é um dos mais importantes mosteiros beneditinos. A sua primeira referência conhecida é de 1099.
  • É desconhecida a data da fundação, mas pensa-se que é anterior a 1120 pois neste ano já pertencia à diocese do Porto, sendo de pertença dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho.
  • Com outras designações como Igreja de São Pedro de Cete, Igreja Paroquial do Mosteiro de Cete e Mosteiro de Cete, é mais um belo e magnífico exemplar românico, sendo considerado um dos mais antigos...
  • Este Mosteiro Beneditino é a mais notável obra do românico no concelho de Amarante, tendo sido fundado em meados do séc. XII.
  • Com uma origem à partida muito polémica, a história do Mosteiro de Vila Boa do Bispo é baseada nos sarcófagos ali existentes.
  • A Ponte da Panchorra, situada na freguesia do mesmo nome, atravessa o rio Cabrum que separa os concelhos de Cinfães e Resende.
  • A Ponte da Veiga, de pequenas dimensões com um só arco ligeiramente quebrado, atravessa o rio Sousa na estrada que liga Rio a Cachada.
  • Esta ponte, erigida entre os séculos XV e XVII, está situada numa região rural, como importante ponto de passagem sobre o rio Ovil de pessoas e animais.
  • Esta ponte, no lugar de Espindo de onde tomou o nome, atravessa o Rio Sousa, ligando Bustelo, do concelho de Penafiel, a Meinedo, do concelho de Lousada.
  • A Ponte de Vilela está situada na freguesia de Aveleda, perto da localidade de Vilela, permitindo atravessar o rio Sousa.
  • Um belo exemplar da arquitectura românica pelo notável estado de conservação e pelas características, enquadrando-se muito bem no meio rural.
  • A Ponte do Arco, construída entre as margens do Rio Ovelha, é uma ponte de um só arco de volta perfeita, com o tabuleiro em cavalete.
  • Com 14 metros de altura e 5 pisos, esta torre insere-se sobre um afloramento granítico numa pequena elevação, constituindo um posto militar de observação sobranceiro a toda a região.
  • A torre, situada num local rodeado de montes e por isso com pouca visibilidade e difícil acesso, é o que resta de uma construção fortificada.
  • A Torre dos Alcoforados é uma torre com 8,60 metros de altura, construída pelo menos na segunda metade do séc. XIII, sobre um afloramento granítico.