Fonte

Uma fonte, fontanário ou chafariz é uma construção erigida num local público, passeio, jardim, praça, que tem como função principal dar de beber a quem passa. Sendo no início o local onde todas as populações vizinhas se abasteciam de água, por não haver água canalizada em casa, tornou-se também num local de convívio.

Uma fonte habitualmente é construída numa forma ornamentada, algumas bastante simples e muitas outras extremamente elaboradas. Na atualidade a função principal deixou de ter tanto significado mas continua a cumprir a sua função de dar de beber e de decoração.

  • Esta bonita fonte situada no percurso entre a Igreja da Misericórdia e o Largo da Lapa, precisamente na Rua Plácido de Abreu, remonta aos sécs. XVIII ou XIX.
  • Situada no perímetro exterior da fortaleza, uma das quatro fontes do século XVIII, é construída em cantaria de granito aparente.
  • Situada no centro da vila, não podia estar em melhor localização pois este é um ponto de passagem de quem visita Penha Garcia.
  • Não há qualquer referência sobre esta fonte, que na sua devida altura teve o seu papel importante para a vila. É uma fonte de três bicas, em que na parte central tem o escudo.
  • Considerado o monumento ex-libris de Castelo de Vide, pela sua particularidade neste tipo de monumento, crê-se que seja do século XVI, do reinado de D.João III.
  • Está situada ao lado da igreja num pequeno espaço ajardinado, fonte trabalhada com duas bicas. Destaque para os pormenores dos três pináculos no cimo e para a forma do tanque.
  • Fonte das 3 bicas Coordenadas GPS: N 39 31.880' W 008 09.586'
  • O Chafariz do Espírito Santo, ou Fonte das Cinco Bicas, está no local onde antes existiu a Igreja do Espírito Santo, e daí o seu nome.
  • Fonte das Amieiras, uma fonte de água potável muito utilizada pelos habitantes da região e mais ainda por quem passa na vizinha ecopista de Mora.
  • A Fonte das Bicas foi edificada em 1781 para fornecimento de água à população e é considerada um monumento à vila pelo uso dos mármores na sua construção e por incluir um lago onde, segundo a lenda,...
  • Num interessante ponto estratégico, fazendo a bifurcação da estrada nacional, a Fonte das Bicas é mais um espaço comunitário que ainda nos tempos de hoje prevalece incólume.
  • Situa-se na Calçada das Figueiras, ponto estratégico para a cidade medieval, uma vez que se encontrava no perímetro muralhado ligando com as zonas ribeirinhas.
  • A Fonte das Fontaínhas é uma fonte muito antiga, talvez das mais antigas da cidade e dos arredores, mas continua a ser muito procurada porque, segundo os locais, é a melhor de Montemor.
  • Fonte maneirista do século XVI, no centro do jardim no Campo das Hortas, foi mandada edificar em 1594 pelo Arcebispo D. Frei Agostinho de Jesus.
  • Esta fonte está sempre a deitar água, seja verão ou inverno. Com uma só bica de ferro decorada, é encimada por uma chapa de barro decorada com alminhas.
  • Também conhecida como Fonte das Carrancas, a sua existência está referenciada desde 1721.
  • Esta magnífica Fonte de Três Bicas é oriunda da Quinta das Bicas, tendo sido transladada para o atual local em 1805.
  • Uma fonte pública situada num largo central de Campanhó, uma torneira verte água para um tanque retangular. Situada num largo central público, é utilizada pela população e pelos visitantes.
  • Uma fonte situada à beira da estrada principal e nas traseiras da capela, já teve decerto o seu tempo importante quando não havia água canalizada nas casas. No entanto, e embora tenha muito menos...
  • Uma fonte situada na localidade de Carvalhoso mas em que a água é imprópria para consumo.