Fonte

Uma fonte, fontanário ou chafariz é uma construção erigida num local público, passeio, jardim, praça, que tem como função principal dar de beber a quem passa. Sendo no início o local onde todas as populações vizinhas se abasteciam de água, por não haver água canalizada em casa, tornou-se também num local de convívio.

Uma fonte habitualmente é construída numa forma ornamentada, algumas bastante simples e muitas outras extremamente elaboradas. Na atualidade a função principal deixou de ter tanto significado mas continua a cumprir a sua função de dar de beber e de decoração.

  • Se seguiram o percurso certo, vão encontrar esta fonte que se situa precisamente a meio deste e da aldeia. É o seu prémio pelo esforço feito de chegar até aqui.
  • A Fonte de Elvas deve o seu nome à sua situação anterior, na parte sul da vila de Arronches, virada para o lado de Elvas.
  • Uma fonte situada num largo a poucos metros da Igreja Matriz de Jafafe de Cima, é espaldada com um painel de azulejos decorados com flores e rodeados por motivos geométricos.
  • Esta pequena fonte está situada nas proximidades da Capela de Santo Amaro e junto do Parque Infantil da localidade.
  • É mais um exemplar que teve a sua função, e que viu o tempo a passar por ela, neste caso viu o desenvolvimento encostar-se às paredes.
  • Uma pequena fonte de mergulho situada num cruzamento na localidade de Podence. Esta fonte foi arranjada, não correspondendo já à sua forma original.
  • Esta é mais uma fonte de mergulho, mas contribuindo para a raridade do género. Efetivamente este tipo de fontes foi das primeiras a surgir em Portugal, seguindo um pouco o modelo das romanas.
  • À semelhança da vila de Pontével, também Vale da Pinta tem a sua fonte de mergulho sob o mesmo estilo, com direito a manter-se no património da aldeia e com as suas gentes a fazerem por isso.
  • Quem passear pelas nossas aldeias, o mais provável é encontrar em cada uma delas, ou na maior parte delas, a fonte da aldeia, comunitária, sendo algumas conhecidas por fontes de mergulho.
  • Esta fonte é formada por um tanque retangular com uma cobertura de lajes em duas águas.
  • Com o mesmo tipo de formato da maior parte das fontes de mergulho, esta é ligeiramente diferente com um pequeno tanque retangular à frente.
  • De planta quadrada com paramentos em cantaria, coberta externamente por telhado de duas águas e internamente por estrutura em abóbada de berço.
  • Uma das duas fontes de mergulho na mesma aldeia, em pontos distintos e com uma certa distância entre elas, deveriam ter feito desta aldeia uma importante comunidade.
  • Data possivelmente da época Medieval ou do séc. XVI. Ao descer as escadas encontra-se um túnel do lado esquerdo que a liga ao exterior das muralhas.
  • Foi uma fonte de alimentação de água para a população, passando agora ao esquecimento principalmente por estar situada numa zona afastada do grupo residencial.
  • Uma pequena fonte situada nas proximidades da Igreja de Coz. Segundo indicação na mesma foi construída em 1674 e reconstruída em 1934, 260 anos depois. É composta por uma bica com água da rede...
  • Situada em Pinhão Cel, é uma fonte situada abaixo do nível da estrada. Num dos cantos mostra uma coluna com um relógio de sol composto por uma figura de uma cabeça humana que segura uma vara na...
  • Esta fonte situa-se junto da Igreja Matriz de Arronches. É de 1895 e tem na parte superior uma estátua do deus romano Neptuno, deus do mar.
  • Esta fonte está situada perto da Capela de Nossa Senhora das Neves, num nível mais baixo e na parte de trás da capela, a que se acede por uma escadaria.
  • Com mais três títulos como a Fonte Gótica, Fonte do Infante e dos Garfos, com uma data provável de 1313, foi mandada erigir pela Rainha Santa Isabel aquando da sua estadia em Atouguia.