Castelo visto da entrada da vila

O castelo de Óbidos, que mistura elementos dos estilos românico, gótico, manuelino e barroco, é anterior à nacionalidade portuguesa. É referido em documentos de 1153 e foi conquistado em 1148 por D. Afonso Henriques após as conquistas de Santarém e de Lisboa.

Antigamente o mar chegava às proximidades de Óbidos, sendo por isso este castelo um ponto estratégico. Teve diversas intervenções ao longo dos tempos, nomeadamente no reinado de D. Sancho I que atribuiu à vila a primeira carta de foral em 1195. A torre foi erigida em 1375, no reinado de D. Fernando.

Castelo - Vila Natal - entrada

D. Manuel I atribuiu novo foram a Óbidos em 1513, fazendo grandes melhoramentos no castelo e na vila. Teve, no entanto, vários danos pelo terramoto de 1755.

Em 1932 foram iniciadas novas obras de restauro e consolidação a cargo da Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. Uma parte do castelo, o castelejo, é atualmente a Pousada do Castelo.

A vila e o castelo foram classificados como Monumento Nacional em 5 de janeiro de 1951 e o castelo foi eleito uma das Sete Maravilhas de Portugal em 7 de julho de 2007 (07/07/07).

Todo o perímetro do castelo totaliza 1565 metros, na sua totalidade um adarve com parapeito ameado. Situado a 79 metros acima do nível do mar, em alguns pontos a muralha tem 13 metros de altura.

Uma tradição revela os obidenses como sendo "toupeiros" por existir uma grande rede de túneis sob as muralhas para assim conseguirem o abastecimento secreto dos habitantes.

Castelo de Óbidos
Castelo - Vila Natal - entrada

Durante a visita a este castelo decorria o evento "Óbidos Vila Natal 2015", estando por isso uma parte do castelo ocupada pelas atividades do evento.

Coordenadas GPS: N 39 21.801' W 009 09.425'  (39.36335, -9.15708)

Temas / Tags

Óbidos, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Castelos

Estilo Barroco

Estilo Gótico

Estilo Manuelino


Estação do Rossio
Santa Maria Maior, Lisboa

Antiga Alfândega
Miranda do Douro

Monumento Nacional


Mosteiro de Vila Boa do Bispo
Vila Boa do Bispo, Marco de Canaveses

Igreja de São Romão
Arões (São Romão), Fafe

O Românico na Europa e em Portugal

Torre de Menagem ou de Vigia


Torre de Vilar
Vilar do Torno e Alentém, Lousada

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Igreja de S. Simão
Vila Fresca de Azeitão, Setúbal

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Moinhos de Vento


Moinho de Vento
Maçussa, Azambuja

Moinho de Vento
Castro Verde

Moinho de Vento da Aventeira
Pelmá, Alvaiázere

Moinho de vento
Gaeiras, Óbidos

Outras Devoções a Nossa Senhora


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Capela Nossa Senhora do Viso
Vale de Sancha, Mirandela

Capela da Senhora da Cabeça
Pereiros, São João da Pesqueira

Capela da Senhora do Aumento
Souto Fiscal, Monção

Rota do Românico


Capela de Fandinhães
Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses

Castelo de Arnóia
Arnóia, Celorico de Basto

Santuário


Ermida de Nossa Senhora de Ara-Celli
São Marcos da Ataboeira, Castro Verde

Santuário da Senhora da Orada
Pinheiro, Vieira do Minho

São Tiago


Capela de São Tiago
Barbeita, Monção

Capela de São Tiago de Francelos
Vila de Prado, Vila Verde

Cruzeiro de Santiago
Alcoentre, Azambuja

Cruzeiro em granito
Arnoso, Vila Nova de Famalicão

Século XV

Torre Sineira


A nossa Igreja
Freches, Trancoso

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Antiga Matriz de Alcoentre
Alcoentre, Azambuja

Antigos Paços do Concelho
Castelo Novo, Fundão