Museu e Galeria de Exposição

Um Museu é um espaço temático de exposição. Nasceu do hábito ancestral do colecionismo, seja por razões históricas, afetivas ou materiais. A coleção de objetos implica um espaço para a sua exposição, daí ter nascido um museu, uma construção com uma ou mais salas para exposição desses objetos.

  • Inaugurada em 1988, a Galeria Municipal de Arte foi o primeiro espaço almadense para promoção das artes plásticas.
  • A Igreja, atualmente transformada em museu, foi mandada construir para servir a Santa Casa de Misericórdia, a mando da Rainha D. Leonor.
  • A Igreja da Misericórdia, edificada no século XVI, segue um padrão de igreja-salão da época, com a fachada primitiva a ser terminada no início do século XVII.
  • A Capela ou Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, um dos templos mais interessantes da era moderna, foi edificada no exterior da muralha no âmbito da expansão urbanística da cidade.
  • Construída no final do séc. XIII, início do séc. XIV, foi destruída pelo terramoto de 1755 tendo restado da construção original apenas o altar e a torre.
  • Este templo religioso situa-se no interior desta fortaleza, muito próximo do Palácio dos Condes de Abrantes.
  • Esta igreja foi alvo de várias campanhas construtivas durante vários séculos, que foram motivos para várias atribuições de data de construção entre os séculos V e X.
  • A Igreja de Santo António está situada a poucos metros da Sé de Lisboa. Foi dedicada a este santo por se situar, segundo a tradição, próxima do local onde ele nasceu.
  • Foi sucessivamente Capela de S. Vicente da Gafaria, Igreja de São João Batista e agora Museu Paroquial de Óbidos.
  • Este conjunto monástico foi edificado sobre um edifício romano dos meados do séc. I que viria a cair no abandono no séc. V.
  • Situada no centro histórico de Santarém, muito perto da Igreja da Misericórdia, a Igreja de São João de Alporão tem atribuída a sua edificação nas duas últimas décadas do séc. XII.
  • Esta Igreja de São Pedro deveu-se à falta de instalações para as funções da Irmandade de São Pedro, uma vez que esta ordem se servia da Igreja da Misericórdia.
  • Esta igreja está no local onde existiu um templo primitivo, do séc. XII, mandado construir por D. Afonso Henriques e dedicado a São Vicente.
  • A Igreja do Carmo é uma das muitas que atualmente se resume só ao templo religioso, mas pertenceu no início ao conjunto conventual dos Carmelitas.
  • A Igreja da Madre de Deus integrava o convento com o mesmo nome. Este convento foi fundado no início do século XVI, em 1509.
  • O complexo conventual teve o seu início em 1690, com o empenho e contributo de D. João V, como agradecimento pela cura de uma doença sofrida em 1700.
  • Esta igreja foi fundada em 1576 por D. Sebastião devida à peste em 1569. Salienta-se o retábulo rocaille na capela-mor e o teto em abóbada de canhão.
  • Dedicado a Nossa Senhora da Graça, o Convento dos Agostinhos foi fundado no séc. XVI no espaço onde anteriormente estava erguida a Ermida da Gafaria da cidade.
  • Igreja e Convento de Jesus, do século XV, monumento nacional, é o ex-libris da cidade e em 1961 passou a ser o Museu de Setúbal.
  • A Instituição João Tomás Nunes, criada em 1942, contém uma exposição permanente de artigos caseiros e de trabalho no campo ou em oficinas artesanais.