Fonte da Manga
Fonte da Manga
Fonte da Manga
Fonte da Manga

De momento a fonte é o elemento de destaque, todavia esta enquadrava-se num espaço que, desde o século XVI, completava o quadro dos antigos claustros do Mosteiro de Santa Cruz. Este conjunto teve a sua edificação em 1533, e a sua denominação de Claustro da Manga provém de uma descrição feita pela Crónica dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho sobre "A Claustra chamada manga pello Rey a traçar na manga da roupa Real, de que estava vestido".

No jardim, com 1400 metros quadrados, desenvolve-se a fonte de dois eixos centrados no templete sobrelevado, envolvido por um tanque cruciforme, que faz a divisão do espaço em quatro partes. São oito colunas simples de pedra de ançã que suportam a cúpula encimada por um lanternim, protegendo a taça circular, de onde jorra um repuxo. Está ligado por pequenas pontes em arco, em tempos levadiças, a quatro oratórios ou eremitérios cilíndricos, enquadrados por canteiros simétricos.

O conjunto está classificado como Monumento Nacional desde o ano de 1934.

Coordenadas GPS: N 40 12.683' W 008 25.668'  (40.21138, -8.42780)

Temas / Tags

Coimbra, publicado em por