Uma ponte em granito de quinze metros e meio de comprimento, de um só arco robusto de volta perfeita, assente em alicerces rochosos. Apresenta guardas de pedras aparelhadas.

Via Cale

Ponte da Barreira
Ponte Romana

Evidentemente que a Ponte da Barreira está arquitetonicamente a sucumbir pela maravilhosa natureza, que nos impede de dar uma visão que permita a uma melhor apresentação.

Nos tempos áureos esta passagem, que se eleva sobre a Ribeira de Vessa, fez parte da denominada Via Cale (Estrada Imperial), ligando localidades importantes da Península Ibérica Romanizada como Bracara Augusta (Braga) e Emerita Augusta (Mérida), passando por Vissaium (Viseu).

Época da Ponte

Por isso, tudo aponta para que a primitiva Ponte da Barreira esteja compreendida entre os finais do século II a.C. e o início do I d.C.

No entanto, a atual é uma reutilização da edificação existente, que sofreu obras nos finais do século XVII, continuando a fazer a ligação entre o interior e o litoral de Portugal.

Estrutura

Com as obras realizadas, acaba por se tratar de uma ponte em granito de quinze metros e meio de comprimento, de um só arco robusto de volta perfeita, assente em alicerces rochosos. Apresenta guardas de pedras aparelhadas, com orifícios quadrangulares nas laterais do intradorso do arco.

Classificação

Desde 1990, está classificada como Imóvel de Interesse Público

Localização

Coordenadas GPS: N 40 49.166' W 008 13.583'  (40.81943, -8.22638)

Temas / Tags

Manhouce, publicado em por