Obelisco da Guerra Peninsular
Obelisco da Guerra Peninsular
Obelisco da Guerra Peninsular

Este Obelisco foi erigido em 1954 em homenagem a todos os que morreram pela pátria pelas campanhas da Guerra Peninsular, em 1808-1814.

Numa iniciativa de Rogério de Figueiroa Rêgo, José Augusto Lopes Júnior, José Joaquim Passos, Manuel Lopes Júnior, José Augusto Mendes, Fernando de Barros Leal e Augusto Rafael da Silva Miranda, Presidente e Vereadores da Câmara Municipal deste concelho, numa obra do arquiteto Miguel Jacobetty, foi criado este monumento onde se pode ler em cada face do obelisco as batalhas que comemora, a Batalha da Roliça, a Batalha do Vimeiro, a Batalha do Buçaco e as Linhas de Torres Vedras.

O largo onde este monumento está implantado teve no século XIX a denominação de Largo de Santana, por existir ali uma ermida que ficou arruinada pelas invasões francesas e nunca mais foi recuperada. Mudando para Largo ou Jardim da Graça, dada a proximidade do convento, em 1885, depois de um arranjo e transformação em Jardim Público por obra da Câmara Municipal, foi ali instalado um coreto substituído por outro coreto em 1892 que ali ficou até à década de 40 do século XX. Passou então a denominar-se de Jardim D. Carlos depois de terem sido demolidos os muros que o limitavam para o Convento da Graça.

Após a implantação da República este mesmo espaço passou a ser denominado de Largo da República.

Em 10 de Outubro de 1954, a substituir o coreto, foi inaugurado o Obelisco Comemorativo da Guerra Peninsular mudando o largo de nome mais uma vez para Praça do Império mas mantendo o espaço vizinho a norte a designação de Praça da República.

Após 1974 o largo mudou de novo de nome para Praça 25 de Abril, mas continua a ser popularmente conhecido por Largo da Graça.

Coordenadas GPS: N 39 05.439' W 009 15.546'  (39.09065, -9.25910)

Temas / Tags

Torres Vedras, publicado em por