Igreja de Santa MariaIgreja de Santa Maria - torre sineiraIgreja de Santa Maria - interior
Exterior, torre e nave - altar-mor
 
Igreja de Santa Maria - coroIgreja de Santa Maria - altar lateralIgreja de Santa Maria - altar lateral
Coro e altares laterais

A Igreja de Santa Maria, Matriz de Óbidos, situa-se na praça com o mesmo nome ao lado do Posto de Correios, antigo Solar dos Aboins, do Telheiro, do Chafariz, do Pelourinho e do Museu Municipal.

A tradição afirma que se tratava de um templo visigótico, posteriormente transformado em mesquita e de novo convertida ao cristianismo por D. Afonso Henriques em 1148. No entanto, o facto de se encontrar fora das muralhas do castelo contraria essa tradição. A única certeza é que é de construção anterior ao século XII.

Foi remodelada pela Rainha D. Leonor no século XV, tendo as obras durado até ao século XVI, data da torre sineira.

Após o terramoto de 1535, dado o estado de degradação, foi reconstruida a partir de 1571, mantendo o aspeto até hoje.

Igreja de Santa Maria - azulejos e pinturasIgreja de Santa Maria - azulejos e pinturas
Pinturas e azulejos nas paredes

No século XVII a igreja foi redecorada por Francisco de Azevedo Caminha, nos elementos do teto e azulejos que decoram as paredes de alto a baixo. Além dos azulejos pode-se admirar nas paredes as pinturas de Josefa de Óbidos.

Foi nesta igreja que se casou, em 15 de agosto de 1441, o infante D. Afonso (depois D. Afonso V), de 10 anos de idade, com sua prima D. Isabel de oito anos.

No interior é composta por três naves de quatro tramos, sendo o mais próximo do altar-mor em plano elevado. O teto de madeira é sustentado por arcos de volta perfeita em colunas toscanas com pedestal.

Coordenadas GPS: N 39 21.718' W 009 09.419'  (39.36197, -9.15698)

Temas / Tags

Óbidos, publicado em por