Ermida da Memória
Ermida da Memória
Ermida da Memória

Com três denominações como Capela de Nossa Senhora da Nazaré ou simplesmente como Capelinha do Sítio para além da Ermida da Memória, crê-se que esteja ligada à lenda da imagem desta mesma Nossa Senhora, que foi esculpida por São José e pintada por São Lucas. Passando por Mérida, tendo sido protegida por um Frei Romano pertencente ao Mosteiro Cauliniana e por D. Rodrigo, chefe dos Godos, foi trazida por estes para Portugal fixando-se no local onde se ergue a actual Ermida num pequeno altar levantado pelo dito Frade. Tudo isto decorria o ano de 714.

Ermida da MemóriaErmida da Memória
Imagem no interior da capela

Entretanto, 1179 é o ano decisivo para afirmação desta lenda através da história de D. Fuas Roupinho, então alcaide do Castelo de Porto de Mós, em ação de graças a Nossa Senhora da Nazaré por o ter salvo de cair do penhasco quando pretendia caçar um veado, num imenso nevoeiro. Em forma de agradecimento, D. Fuas Roupinho mandou erguer uma ermida, precisamente no local onde existia o pequeno altar com a Nossa Senhora da Nazaré. E assim foi descoberta, 465 anos depois, a suposta imagem de Nossa Senhora. Esta ermida foi edificada aberta sendo somente sustentada por quatro arcos, para que a Nossa Senhora pudesse ser vista pelos quatros lados, estando no mar ou em terra.

 
Ermida da Memória - AltarErmida da Memória - AzulejosErmida da Memória - Azulejos
Altar e azulejos no interior da capela

Contudo este templo foi sofrendo sucessivas reformas para enobrecer o espaço, no decorrer dos anos, começando por D. Fernando em 1370 que mandou fechar as quatro partes afim de preservar a imagem que estava a deteriorar-se rapidamente. Em 1600 o Frei Bernardo de Brito, monge de Alcobaça, mandou desentulhar a gruta primitiva, reconstruindo-a à fase inicial. Entretanto, no ano de 1628 as obras continuaram, mantendo a ermida fechada e engrandecendo o seu interior com a colocação de azulejos, forrando toda a sua superfície. No exterior também existem uns painéis contando a história da ermida, e na fachada principal, encimada à porta principal, as armas do Rei.

Este pequeno e maravilhoso templo religioso está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 39 36.280' W 009 04.565'  (39.60467, -9.07608)

Temas / Tags

Nazaré, publicado em por