Pelourinho

Desde 960 até 1449, ano em que Almendra se tornou Concelho sob a designação de Almendra e Castelo Melhor, depois de muitas passagens de mãos através de doações, testamentos e finalmente a decisão de pertencer ao território Português, com o tratado entre os Monarcas de então.

Sendo Concelho, Almendra viu-se finalmente ser compensada com o esperado foral concedido pelo Rei D. Manuel em 1510.

O Pelourinho ergue-se na praça central desta vila, sobre um soco de quatro degraus octogonais de pedra aparelhada, acrescidos de um quinto que forma a base do fuste, levanta-se o conjunto da coluna, capitel e remate. A coluna possui fuste oitavado e liso e é rematado por uma moldura decorativa igualmente oitavada a pouca distância do topo, criando uma espécie de colarinho ou arremedo de capitel, encimado por ábaco oitavado.

O remate é em gaiola, constituída por oito colunelos entre dois troncos de pirâmide oitavados, sendo o da base invertido. Esta mesma base, moldurada, é decorada com elementos vegetalistas e cabecinhas de anjos. Os colunelos são cilíndricos, assentes em pequena mísulas e rematados por cogulhos no topo. O chapéu da gaiola, em pirâmide oitavada de faces lisas, assenta num colunelo central, também cilíndrico e liso. O coroante é feito por uma pequena esfera armilar encimada por uma diminuída peça terminal.

Classificação

Este pelourinho está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 00.077' W 007 03.355'  (41.00128, -7.05592)

Temas / Tags