Castelo de Alegrete
Castelo de Alegrete - entrada
Castelo de Alegrete - interior
Castelo de Alegrete - interior

É o ex-libris da vila de Alegrete. O Castelo de Alegrete, estrategicamente situado, tornou-se numa das mais importantes fortificações do Alto Alentejo, e ainda tornou-se na peça fundamental no sistema defensivo da região da Idade Média. Não se sabe ao certo a sua data, mas crê-se que, por consequência das ocupações, começou pela época dos lusitanos e seguidos dos romanos, vândalos, alanos e finalizando com a invasão dos muçulmanos na Península Ibérica.

Claro está que, com a reconquista cristã na Península Ibérica, esta defesa foi conquistada por D. Afonso Henriques em 1160. Para todos os efeitos, o Castelo de Alegrete entrou nos registos informativos só no século XIII, aquando do Tratado de Badajoz entre Afonso III de Portugal e Afosso X de Espanha, em que a povoação de Alegrete e a sua fortificação passam em definitivo para Portugal.

Neste reinado sofreu reparos e reforços, tendo continuado no reinado de D. Dinis quando a povoação recebeu a carta foral em 1319.

De planta rectangular e estrutura de vaso quadrilátero, de muralhas ameadas e espaçadas por torres cilíndricas.

Classificação

Este Monumento está classificado como Monumento Nacional desde 1946.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 14.261' W 007 19.447'  (39.23768, -7.32412)

Temas / Tags

Alegrete, publicado em por