Sepultura

Desde os tempos mais remotos que os seres humanos se preocupam em preservar os seus entes queridos depois da morte. A forma mais antiga era a escavação de sepulturas na rocha à medida certa da pessoa que ali queriam sepultar. As sepulturas antropomórficas (em forma humana) mais antigas que se conhecem datam de 80.000 a.C. mas todas tinham um fim comum, a preservação dos mortos, mostrando a crença na religião desde esse tempo.


    Alto do Senhor da Boa Morte

    Alto do Senhor da Boa Morte
    Neste local existem necrópoles medievais, um santuário com a capela, dos séculos XVI a XVII, dedicada ao Senhor da Boa Morte e ruínas de um solar dos séculos XVI a XVIII.

    Arca Tumular

    Arca antropomórfica situada junto da parede exterior norte da Igreja Matriz de Roliça

    Arcas Tumulares

    Arcas Tumulares
    Estas seis arcas tumulares, fora do Mosteiro de Cete, estão compreendidas entre os séculos XII e XV, marcando por isso o final do românico.

    Arcas Tumulares Medievais

    Arcas Tumulares Medievais
    Duas bem preservadas arcas tumulares, situadas no adro da Igreja da Misericórdia de Melgaço, situadas num tempo cronológico compreendido entre os séculos XII e XV, da Baixa Idade Média.

    Arcas Tumulares Românicas



    Caixão da Moura

    O Caixão da Moura é uma sepultura antropomórfica escavada na rocha com data de origem desconhecida, mas provavelmente datada de há mais de dois mil anos.

    Campas Monoliticas de Póvoa de Cervães



    Cemitério Medieval das Barreiras

    Cemitério Medieval das Barreiras
    Esta pequena vila de Fão mostra a sua antiguidade pelo cemitério medieval com 144 sepulturas e restos de um edifício. Estes remontam ao período entre os sécs. XI e XIV, sendo considerado o conjunto de cemitérios mais importantes da Idade Média europeia.

    Igreja de Santa Maria

    Igreja de Santa Maria
    Numa região com tanta história a localidade de Verim passa despercebida, o que acaba por prejudicar o seu elemento de mais destaque, a Igreja Matriz dedicada a Santa Maria.

    Igreja do Salvador de Cabeça Santa

    Igreja do Salvador de Cabeça Santa
    Esta igreja foi fundada no segundo quartel do século XIII pela Rainha Santa Mafalda, filha de D. Sancho I. É composta por uma só nave retangular, com capela-mor também retangular, que estão separadas por um arco.

    Necrópole de Mondim

    Necrópole de Mondim
    Situada num espaço próximo da Igreja Velha de Mondim, esta necrópole dos tempos medievais leva seguramente a crer de que se tratava de um cemitério.

    Necrópole de Vale Fuzeiros

    Necrópole de Vale Fuzeiros
    Vestígios históricos, a necrópole, sepulturas escavadas na rocha. No plano superior existem duas sepulturas e no plano inferior cinco.

    Necrópole do Pardieiro



    Necrópole Medieval de Esmolfe



    Necrópole Medieval de Montedouro



    Necrópole Medieval de São Julião



    Necrópole Megalítica de Chão Redondo



    Pia dos Mouros

    Pia dos Mouros
    Situado no lugar de Curvide, a pouco mais de um quilómetro do centro de Castelo de Paiva, a Pia dos Mouros, também conhecida como Penedo de Vegide, é mais um conjunto de duas pias de água do que aquilo que foi originalmente.

    Sarcófagos Antropomórficos

    Sarcófagos Antropomórficos
    Situados no lado sul da Igreja de Sezelhe, cada um foi totalmente esculpido num único bloco de granito, apresentando um formato antropomórfico.

    Sepultura Antropomórfica

    Sepultura Antropomórfica Este exemplar vem confirmar os vestígios encontrados na aldeia de Atenor, de que esta zona do país foi realmente muito frequentada na era medieval.