São Sebastião

São Sebastião foi um mártir francês e santo cristão. Alistou-se no exército romano por volta de 283 d.C. para espalhar a doutrina cristã e foi condenado como traidor pelo imperador Diocleciano que ordenou a sua execução por meio de flechas, sendo por isso este o modo como é representado.

  • Não há muitos dados referentes sobre esta capela, somente que é uma capela de arquitetura maneirista.
  • Considerada o templo religioso mais antigo da freguesia, pertence aos finais do séc. XVI. De planta retangular, apresenta uma fachada com portal de arco de volta perfeita.
  • Uma das muitas capelas que a vila de Sardoal possui e a única que até ao séc. XX se registava como pública.
  • A capela com uma planta hexagonal centralizada, tem na fachada principal o portal em verga reta ladeado por pilastras duplas e encimado por uma cartela com volutas.
  • De data desconhecida, crê-se que é anterior a 1747 pois já nesta altura Luís Cardoso a referenciava no seu dicionário geográfico.
  • Entalado por casas de habitação, este pequeno templo religioso tem como referência o nome do Mártir de São Sebastião, encontrando-se numa das principais ruas da vila.
  • Situada num encontro de estradas em Garrido, uma pequena capela onde se fazem festas em honra de São Sebastião.
  • Esta capela, situada à beira do rio, é denominada de Capela de São Sebastião, ou Capela do Santo Padre, conforme um painel de azulejos por cima da porta principal.
  • Esta capela era uma ermida quando foi construída, no séc. XV ou XVI, por se encontrar afastada da Ericeira junto da praia de São Sebastião.
  • Esta ermida surgiu devido ao culto do santo mártir romano, tido como advogado contra as epidemias e contágios. De origem medieval, é de uma planta simples de uma só nave.
  • Esta capela foi referida em assento da Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Almada em 1587, sendo por isso anterior a essa data.
  • Situada a noroeste da Praça da República, a atual ermida nada têm da original quinhentista, sendo um templo do século XVII resultado de uma intervenção.
  • A primitiva Ermida, dedicada a São Sebastião, é do ano de 1673, pelo Bispo D. Francisco Barreto II, localizada no largo com o mesmo nome.
  • Crê-se que esta capela seja do século XV, sendo depois reconstruída após o terramoto de 1755. De planta longitudinal é constituída por uma nave e capela-mor.
  • Está situada a sul do monte do Castelo, é um dos símbolos da vila. É datado entre 1640-56, durante as guerras da Restauração com a Espanha.
  • De origem românica, a sua primitiva construção data do século XIII ou XIV, tendo sido acrescentados os púlpitos exteriores e o coro-alto no século XVI ou XVII.
  • Este templo está situado no interior do castelo, tomando o atual nome e substituindo o de Ermida de S. Sebastião em 1650.
  • Igreja de São Sebastião, também conhecida como Ermida de São Sebastião, foi edificada por ordem de D. Sebastião e à entrada da localidade e consagrada por este rei.
  • A Igreja Paroquial de São Sebastião pertenceu ao antigo Convento de São Domingos, tendo sido fundada entre 1564 e 1566.
  • A sua construção é do ano de 1426, a mando do Infante D. Henrique, e começou por ser uma capela, ampliada nos séculos XVII e XVIII, pelo aumento da população.