Santa Catarina

Catarina de Alexandria, ou A Grande Mártir Santa Catarina foi uma grande inteletual do início do século IV. É venerada como mártir e um dos catorze santos auxiliares. Converteu-se ao cristianismo com 18 anos. Sendo presa e turturada, foi na prisão que conseguiu converter muita gente ao cristianismo, começando pela esposa do imperador e pelo chefe de sua guarda.

  • Esta capela, que dá pelo nome de Santa Catarina, tem uma situação um pouco privilegiada, pois encontra-se no cruzamento que daqui vai dar a Alcobertas.
  • A Capela de Santa Catarina foi construída nos finais do século XIV em terrenos doados por D. João I.
  • Foi fundada em 1249 por D. Lourenço Pires de Chaves, juntamente com a albergaria e morgado de Santa Catarina, junto ao castelo.
  • Este pequeno templo religioso é o ex-libris da Ilha da Madeira e consequentemente da Cidade do Funchal, pois tornou-se no primeiro templo religioso erguido nesta Ilha.
  • Também conhecida como Capela das Almas, está situada na famosa Rua Santa Catarina, mostrando a sua raridade dos revestimentos de azulejos.
  • Mais um templo religioso a pertencer ao séc. XVIII, também incorporado no espaço residencial da Família Serrão da Mota.
  • Tomou este nome devido à proximidade da fonte, pois a Capela também é conhecida por Santa Catarina.
  • Foi edificada pelos Monges Cavaleiros da Ordem do Templo, possivelmente no século XIII, que participaram na reconquista da praça forte de Monsaraz.
  • Forte de Santa Catarina ou Fortaleza de Santa Catarina de Ribamar, datada de 1621, construído por ordem de D. João de Castro, Governador do Reino do Algarve.
  • Igreja de Santa Catarina, um dos poucos motivos turísticos de Vila Nova da Rainha.
  • Foi edificada pelos religiosos de São Paulo da Serra de Ossa, sob o nome de Igreja do Santíssimo Sacramento, adossada ao Convento dos Paulistas.
  • Este pequeno e simples templo religioso tem como sua padroeira a Santa Catarina de Alexandria, pertencendo provavelmente aos finais do século XVIII.
  • No extremo sul da aldeia situa-se a Igreja Matriz de Santa Catarina, construída no séc. XVIII. Tendo a fachada ruído em 1817, foi reconstruída 57 anos depois.