O Santuário foi construído, em virtude de uma promessa feita pelo pároco local Xavier Fráguas, no século XVIII, mas só terminado no século XX.

História

Santuário de Nossa Senhora do Alívio

É no lugar da Gândara que se edifica um Santuário em virtude de uma promessa feita pelo pároco local Xavier Fráguas, na sequência de uma doença que o atormentava. Nossa Senhora do Alívio, assim chamado, foi construído após o segundo pedido feito por este sacerdote ao Arcebispo de Braga.

Decorria o ano de 1794 quando fez o primeiro pedido ao Arcebispo de Braga, em honra da Maria Santíssima, o qual lhe foi negado. Com a insistência de um segundo pedido, explicando desta vez que era em honra da Nossa Senhora do Alívio, conseguiu a autorização para a então capela.

A edificação da capela foi de imediato, sendo a consagração do templo religioso em setembro de 1798.

Na plenitude da vocação das gentes da altura, e como em muitos outros Santuários, a capela da Nossa Senhora do Alívio obteve um crescimento rápido de peregrinos com o fervor religioso, o que impeliu a construção de um templo maior.

Em 1872 deu-se a benção do lançamento da primeira pedra para a construção de um templo maior, do qual a finalização iria acontecer em 1930 com a frontaria, as torres e a nave central. Só em 1944 a confraria iria encarregar a construção final com as capelas laterais, o transepto, sacristia e o restante espaço para a circulação dos peregrinos.

Exterior

Santuário de Nossa Senhora do Alívio
Santuário de Nossa Senhora do Alívio
Santuário de Nossa Senhora do Alívio
Santuário de Nossa Senhora do Alívio

Orientada no sentido sul/norte, com a fachada a sul, apresenta uma planta de cruz latina formada por nave, capela-mor e um transepto com capelas laterais.

A fachada é delimitada por cunhais de pilastras, com duas torres sineiras laterais rematadas por coberturas piramidais. O pano central é rematado por um frontão triangular encimado pela imagem da Virgem com o Menino. O portal é com uma abertura em arco quebrado, ladeado por duas colunas piramidais e encimado por uma rosácea.

As laterais apresentam-se com as capelas laterais, seis janelões cada e igualmente uma porta cada para acesso à nave. Todos estes rasgos são idênticos à porta principal, em arco quebrado. Nas traseiras adossa-se a sacristia.

Interior

Santuário de Nossa Senhora do Alívio
Santuário de Nossa Senhora do Alívio

O interior carateriza-se pela sua simplicidade, com a existência de seis colunas que sustem os arcos que estruturam o teto. A cobertura deste é em abóbada de berço. O coro-alto é sustentado em arco abatido com balaustrada de pedra.

Santuário de Nossa Senhora do Alívio - Capela esquerda
Santuário de Nossa Senhora do Alívio - Capela direita
Santuário de Nossa Senhora do Alívio - Capela-mor

O transepto faz a ligação com as capelas laterais, com dois pequenos retábulos em talha, e com a capela-mor, todos em arco de volta perfeita, iluminados por rosáceas de vitrais.

A capela-mor têm uma cobertura em abóbada e quatro janelões com vitrais.

Localização

O Santuário está situado na zona norte da freguesia de Soutelo, junto da estrada nacional N101.

Coordenadas GPS: N 41 37.574' W 008 26.030'  (41.62623, -8.43383)

Referências

Temas / Tags

Soutelo, publicado em por