Capela de S. Bras - exterior
Capela de S. Bras - interior
Capela de S. Bras - interior

A Capela de S. Brás e a Igreja de S. Dinis estão anexadas.

Esta pequena capela é considerada o templo religioso mais antigo, o que ilustra os primeiros tempos da história do burgo. A sua fundação remonta ao ano de 1289 por ordem de D. Dinis. Por conseguinte, esta terá sido a primeira sede paroquial da nova localidade.

De planta quadrangular, de massas compactas e escassa iluminação e o cornijamento composto por modilhões, assume-se ainda como uma obra do românico, característica das regiões da periferia que tanto sucesso teve no norte e centro do país durante os séculos da Baixa Idade Média.

Interior

O interior, também de planta quadrangular, está transformado numa capela funerária recheada de arcossólios, onde alguns dos mais importantes homens da cidade do baixo medieval se fizeram sepultar.

Um dos mais simples túmulos e não menos importante, dos que aqui se encontram, tem vindo a ser atribuído lendariamente a Lourenço Viegas, filho de D. Egas Moniz e companheiro de armas do nosso primeiro Rei de Portugal, atribuição evidentemente destituída de prova. Todavia, o túmulo mais importante que aqui se encontra e se conserva é o de João Teixeira de Macedo, homem da Corte e Conselheiro Real, que se destacou ao serviço de D. Afonso V no norte de África e de quem obteve o vínculo da capela com o objetivo de converter em panteão familiar.

Classificação

A capela, compreendendo o túmulo de Teixeira de Macedo, está classificada como Monumento Nacional desde 1910.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 17.507' W 007 44.796'  (41.29178, -7.74660)

Temas / Tags

Vila Real, publicado em por