Esta igreja românica de São Tomé, do início do século XIII, sempre teve a função como sede da Paróquia desde a Idade Média até ao início do século XXI.

História

Igreja de São Tomé
Fachada da igreja
Igreja de São Tomé
Portal
Igreja de São Tomé
Lado sul
Igreja de São Tomé
Lado norte

Um caso insólito aconteceu nesta freguesia, em que dificilmente se pode compreender a existência de dois edifícios do mesmo período intitulado de românico, apenas com diferença de cinquenta anos e com uma proximidade de 30 metros.

Igreja de São Tomé
Nave da igreja

Na verdade a edificação destes dois templos, a Igreja Matriz e a Capela de Santo Abdão, seguiram funções diferentes. O maior, a Igreja Matriz de São Tomé, nome do Orago, sempre teve a função desde a Idade Média como sede da Paróquia até ao início do século XXI.

Na realidade, estes são os únicos dados existentes, inclusivamente o templo é secundado com a Capela de Santo Abdão.

A antiguidade da igreja remonta ao início do século XIII, e acabou por se descaraterizar com o decorrer dos tempos. Acredita-se que o interior sofreu a intervenção quase radical, contrariamente ao que aconteceu com o exterior, mantendo-se a estrutura primitiva.

Descrição

Igreja de São Tomé
Capela-mor

O templo apresenta-se longitudinalmente, de planta retangular, formada por uma nave e capela-mor, sendo esta de dimensões mais reduzidas que a nave.

A torre sineira quadrangular está adossada à direita do templo, num plano mais avançado relativamente à fachada. À esquerda, a sacristia está anexada ao templo.

No exterior destaca-se os modilhões à volta do templo, com motivos de figuras humanas, animais e fitomórficos.

No interior a nave apresenta-se com uma capela lateral esquerda, dois retábulos laterais e mais dois colaterais. Um arco triunfal abatido separa a nave da capela-mor.

Localização

A Igreja está situada junto da estrada que liga os lugares de Souto e São João Batista.

Coordenadas GPS: N 41 44.546' W 008 36.238'  (41.74243, -8.60397)

Temas / Tags

Correlhã, publicado em por