A aldeia de Alcobertas tem o seu orgulho no Dólmen, sendo este o ex-libris desta pequena terra, e por isso conhecido como Dólmen de Alcobertas.

Descrição

Igreja Matriz e Dolmen
Capela
Dolmen
Dolmen
Dolmen
Dolmen

De facto este exemplar megalítico funerário, datado de 4000 a 3500 a.C., é uma verdadeira relíquia, sobrevivendo ao decorrer dos tempos e à ocupação crescente do ser humano.

Formado por oito esteiros calcários, tendo como cobertura um monólito que tapava a câmara. Tendo-se este partido, foi substituído por um telhado de telha mourisca suportado por uma estrutura abobada de alvenaria e persistindo assim até agora. O corredor é formado por dois esteiros e o arco que faz acesso ao dólmen está revestido de azulejos do século XVII.

O altar primitivo está encostado ao esteiro da cabeceira, sobre a qual se encontra uma imagem em terracota de Santa Ana, e onde inicialmente se encontrava uma imagem de Santa Maria Madalena, a qual dá o nome à Igreja.

Segundo a lenda existente, foi esta Santa que conseguiu a incorporação deste Monumento pagão à religião Cristã.

Este dólmen é um dos três existentes em Portugal como capela e um dos dez maiores da Península Ibérica.

Classificação

Está considerado desde 1954 como Imóvel de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 39 25.104' W 008 54.221'  (39.41840, -8.90368)

Temas / Tags

Alcobertas, publicado em por