História

Pelourinho
Pelourinho e igreja
Pelourinho
Pelourinho

Um Pelourinho é atribuído às localidades devido à sua situação geográfica, populacional e até mesmo política. No caso de Pedrógão Grande foi no sentido populacional, uma vez que D. Afonso Henriques fez neste antigo território o devido repovoamento.

Entregou-o depois ao seu filho Pedro Afonso, o qual outorgou o primeiro foral à povoação em 1206. Um novo foral viria a ser outorgado em 1513 por D. Manuel, tudo indicando que o pelourinho foi levantado por esta atribuição, segundo a tipologia e heráldica que apresenta.

Descrição

Pelourinho
Pelourinho

Situado no largo do adro, mesmo ao lado da igreja, o pelourinho ergue-se sobre um soco de quatro degraus quadrangulares de aresta, com o conjunto da coluna e remate.

A coluna é oitavada de faces lisas, com uma base talhada na mesma pedra, consistindo um primeiro troço a anteceder a coluna. A rematar e sem capitel, um ábaco quadrado a indicar um tabuleiro que suporta uma esfera armilar de boas proporções encimado por um diminuto coruchéu cónico.

Classificação

Com indicação de que o pelourinho está incluído na classificação da Igreja Matriz, também está classificado individualmente como Imóvel de Interesse Público, desde 1933.

Localização

O Pelourinho situa-se no extremo sul do adro da Igreja Matriz.

Coordenadas GPS: N 39 54.988' W 008 08.722'  (39.91647, -8.14537)

Temas / Tags

Pedrógão Grande, publicado em por