Convento de S. Miguel
Convento de S. Miguel
Convento de S. Miguel

O Convento de São Miguel foi edificado a mando do Cardeal D. Henrique com a autorização papal de Pio V. A primeira pedra foi lançada no ano de 1569, na Lagoa de Óbidos, escolha feita também pelo Cardeal aquando da sua passagem a caminho de Alcobaça, sob o comando do provincial da Arrábida, Frei Damião da Torre. O convento viria albergar a Ordem de S. Francisco.

Como o comando estava sob as ordens de um provincial da Arrábida, a construção seria humilde semelhante aos Conventos da Ordem dos Frades Capuchos, existentes no país durante os séculos XVI e XVII. Entretanto, no início do século XVII, os frades abandonaram o convento devido à sua próxima localização aos rios de Várzea da Rainha e tudo o que fosse proveniente destes.

Por estas razões, em 1602 foi lançada a primeira pedra para um novo convento dedicado ao Arcanjo S. Miguel, em que os padroeiros foram D. Dinis de Lencastre, alcaide-mor de Óbidos, e a sua mulher Dª Isabel Henriques. Situado entre a Quinta do Vale das Flores e o lugar das Gaeiras, foi esta a localização ideal, inclusivamente para a agricultura, a actividade à qual os frades se dedicavam. Este novo convento inicialmente albergaria treze frades.

Com a extinção das Ordens Religiosas o património do convento foi vendido, sendo a Família Gama a nova proprietária durante bastantes décadas. Entretanto o convento mudou de mãos para a Câmara Municipal de Óbidos onde se manteve até 1994. Neste ano mudou novamente de proprietário para a Associação de Municípios do Oeste, que reabilitou o edifício em 1998.

Atualmente, parte do Convento de São Miguel de Gaeiras é utilizado pela Câmara Municipal de Óbidos, através de um contrato de cedência de utilização, sendo a outra parte arrendada à empresa de Águas de Oeste.

Coordenadas GPS: N 39 22.045' W 009 07.958'  (39.36742, -9.13263)

Temas / Tags

Gaeiras, publicado em por