Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Entrada

O Mosteiro de Santa Maria de Júnias surgiu como um antigo eremitério pré-românico, no século IX, situado a cerca de um quilómetro da aldeia de Pitões de Júnias, cuja implantação obedeceu a critérios de isolamento. Está situado num vale estreito, de difícil acesso, longe de caminhos e zonas habitadas.

Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Mosteiro

Sendo assim, o atual mosteiro e seus anexos são da primeira parte do século XII, muito antes da fundação da nacionalidade. De estilo predominantemente românico, é identificado através da nave, e do gótico é identificado pela capela-mor e claustro. Mosteiro masculino, era então ocupado por monges da Ordem de São Bento, passando em meados do século XIII para a Ordem de Cister e ficando agregado à Abadia de Oseira, na Galiza.

Entre o início do século XIV e o século XVIII este mosteiro conheceu obras de melhoramento e manutenção, tais como a construção do claustro e a ampliação da capela-mor, passando pela elevação de algumas dependências do convento e da capela-mor, finalizando com a restauração da igreja no que respeita ao madeiramento e lajeamento, redecorada com retábulos em talha dourada.

Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Ruínas
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Ruínas
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Ruínas

De planta trapezoidal, o templo encontra-se no lado norte e as dependências conventuais no lado sul. A parte conventual divide-se em duas partes, sendo a primeira o dormitório dos monges, que se situava paralelo ao rio, e a segunda em que a cozinha, que ainda mantém a sua chaminé piramidal, se situava perpendicularmente à primeira. Do antigo claustro românico ainda se conservam três arcos da galeria encostados à igreja.

Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Fachada
frontal
Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Portal

Tem uma única nave e uma capela-mor, em que esta é a estrutura melhor conservada do cenóbio. Na frontaria românica, rematada por uma empena truncado por um campanário seiscentista de dois olhais, abre-se um belo portal com um arco de volta perfeita, com uma primeira  arquivolta lisa e uma segunda, exterior, adornada com lancetas, por sua vez envolvida por um friso com decoração geométrica.

Este mosteiro, como se pode observar, mantém o seu templo em boas condições estando o resto dos anexos em ruínas, mantendo-se assim desde a segunda metade do século XIX, período em que sofreu um devastador incêndio. Mesmo assim não deixa de estar classificado como Monumento Nacional desde 1950.

Coordenadas GPS: N 41 49.875' W 007 56.560'  (41.83125, -7.94267)

Temas / Tags

Pitões das Júnias, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos


Igreja de São Rosendo
Pitões das Júnias, Montalegre
(1 km NW)

Igreja Matriz de Paredes do Rio
Paredes do Rio, Montalegre
(5 km SE)

Igreja Matriz do Outeiro
Outeiro, Montalegre
(5 km S)

Igreja Matriz de Travassos do Rio
Travassos do Rio, Montalegre
(5 km SE)

Torre do Boi
Travassos do Rio, Montalegre
(5 km SE)

Claustro

Conventos e Mosteiros

Estilo Gótico

Monumento Nacional


O Românico na Europa e em Portugal

Santa Maria

Século IX


Mosteiro de Santa Maria de Júnias
Pitões das Júnias, Montalegre

Igreja de Santa Maria da Visitação
Castro Laboreiro, Melgaço

Torre Sineira


Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Aboim da Nóbrega, Vila Verde

Igreja Paroquial de Souto de Lafões
Souto de Lafões, Oliveira de Frades

Mosteiro de Santa Maria de Refóios do Lima
Refoios do Lima, Ponte de Lima

Igreja Paroquial de Alagoa
Alagoa, Portalegre

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Cruzeiros


Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Capela de S. Silvestre e Cruzeiro
Carvalhal da Aroeira, Torres Novas

Capela de Santa Eulália
Vila Meã, Bragança

Capela de Santo António
Vila Nova de Foz Côa

Estilo Renascentista

Fontes


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Casa da Água
Cabo Espichel, Sesimbra

Chafariz D. João V
Alpedrinha, Fundão

Nossa Senhora dos Anjos


Forte de Paimogo
Paimogo, Lourinhã

Igreja Matriz de Almendra
Almendra, Vila Nova de Foz Côa

Igreja Matriz de Freixeda do Torrão
Freixeda do Torrão, Figueira de Castelo Rodrigo

Portas da Cidade ou do Castelo


Santa Clara de Assis

Solares


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Casa Senhorial
Bornes, Macedo de Cavaleiros

Casa Solarenga
Beco, Ferreira do Zêzere

Século XVII

Século XVIII