Castelo de Tomar
Castelo de Tomar

Foi à Ordem dos Templários que foi concedida a defesa das linhas de Coimbra, sendo a região de Tomar o centro estratégico para tal defesa e tendo contribuído para isso a posse de um vasto território entre o Tejo e o Mondego.

Para a defesa da linha contribuiu a doação da Carta Régia em 1159, com o começo da edificação do castelo no ano seguinte. Para a afirmação desta linha, o Mestre da Ordem atribuiu a carta de foral aos moradores, cuja contribuição serviu para dotar o local com condições mínimas de defesa, povoamento e dinâmica sócio-económica.

 
Castelo de Tomar
Castelo de Tomar

O propósito da escolha da Ordem dos Templários para a segurança de Coimbra, deveu-se a uma estratégica militar capacitada para assegurar essa defesa, como também se deve possuidora das melhores técnicas militares da época.

Todavia, as origens do castelo remontam ao período anterior à doação uma vez que, segundo alguns vestígios pouco definidos, iria para o período romano e que se terá mantido no islâmico. Contudo, das várias alterações verificadas no recinto fortificado, a maior parte delas realizaram-se no alargamento do Convento de Cristo, sendo numerosos os elementos românicos da fortaleza. Nesta campanha de obras destaca-se a Torre de Menagem, um elemento introduzido no país pelos Templários, sendo este exemplar de Tomar o mais antigo.

O Castelo Templário ou de Tomar serviu, como outros cinco da região, para a chamada "linha do Tejo" para a reconquista Cristã.

Está classificado como Monumento Nacional.

Coordenadas GPS: N 39 36.194' W 008 25.061'  (39.60323, -8.41768)

Temas / Tags

Tomar, publicado em por

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar


Os Mais Próximos

Castelos

Monumento Nacional


Castro do Monte Padrão
Monte Córdova, Santo Tirso

Geira
Campo do Gerês, Terras de Bouro

Século XII


Igreja de S. Nicolau
São Nicolau, Marco de Canaveses

Igreja de São Cristóvão da Nogueira
São Cristóvão da Nogueira, Cinfães

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Portinho da Arrábida, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Coretos


Capela Corpo de Deus
Pinhão, Oliveira de Azeméis

Coreto
Chamusca

Coreto
Arraiolos

Estilo Barroco

Estilo Manuelino

Igreja Matriz


A Igreja Matriz, a Albergaria
Arrifana, Vila Nova de Poiares

Antiga Igreja Matriz
Vila Pouca de Aguiar

Capela da Senhora da Soledade
Olhão da Restauração, Olhão

Capela de Nossa Senhora da Saúde de Fetais
Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço

Outras Devoções a Nossa Senhora


Alminhas
Sabuzedo, Montalegre

Capela Nossa Senhora do Viso
Vale de Sancha, Mirandela

Capela da Senhora da Cabeça
Pereiros, São João da Pesqueira

Capela da Senhora do Aumento
Souto Fiscal, Monção

Pontes Medievais


Ponte Centenária
Arcos de Valdevez

Ponte Medieval
Gafanha da Nazaré, Ílhavo

Ponte Medieval
Cabreiro, Arcos de Valdevez

Solares


Alto do Senhor da Boa Morte
Povos, Vila Franca de Xira

Antigos Paços do Concelho
Vila de Prado, Vila Verde

Casa Senhorial
Bornes, Macedo de Cavaleiros

Século XIV

Século XVIII