Neste local da Igreja, a única certeza de que há memória sobre esta edificação religiosa é que, em 1152, D. Mafalda mulher de D. Afonso Henriques patrocinou a construção de um Mosteiro, contribuindo para uma maior dúvida e controversa sobre a sua verdadeira cronologia.

Início da construção

Igreja Matriz
Igreja Matriz
Igreja Matriz
Torre e lado sul
Igreja Matriz
Lado leste e norte

Numa possível mistura entre elementos do românico e do gótico, as maiores e principais dúvidas provém do período após a morte da rainha D. Mafalda, uma vez que esta construção sofreu um enorme abrandamento ao ponto de, e segundo indicações, nunca ter sido acabada.

Igreja Matriz - portal
Portal oeste
Igreja Matriz - colunelo
Colunelos esquerda
Igreja Matriz - colunelo
Colunelos direita
Igreja Matriz - colunelo
Arquivoltas esquerda
Igreja Matriz - colunelo
Arquivoltas direita

Se para alguns autores o atual templo é composto por vestígios do primitivo mosteiro, para outros esta ideia não tem qualquer fundamento, uma vez que negam qualquer elemento daquele tempo, preferindo situá-lo no século XIV.

De polémica em polémica, a verdade é que este templo religioso estará sempre nas bocas dos entendidos com explicações de uma parte e de outra, com bases em perspetivas cronológicas insuficientes.

Igreja Matriz - janela traseira
Janela fundeira
Igreja Matriz - rosácea
Rosácea frontal
Igreja Matriz - janela
Óculo traseiro

É possível que o templo corresponda a duas épocas distintas, com o início da construção a pertencer ao românico e com uma campanha reformadora a acontecer no século XIV. Esta reforma atribuiu-se a uma janela fundeira da capela-mor (alargamento desta para uma maior luminosidade) e das portas laterais em arco apontado.

Quanto à outra versão, é baseada em que o portal principal é uma obra do tardo-românico da Colegiada da Santa Maria de Barcelos, e assim considerada dos meados do século XIII. No entanto, em 1301 o templo de Neiva foi doado a Mestre Martinho por D. Dinis.

Torre e Campanário

Igreja Matriz
Torre sineira
Igreja Matriz
Campanário

Nos anos seguintes foi adossada à frontaria do lado direito uma torre quadrangular de dois andares. As arcadas de sineiras em arcos em volta perfeita foram abertas posteriormente e finalizadas por merlões. A poucos metros, no lado esquerdo desta, encontra-se o campanário.

Igreja Matriz - cachorros Igreja Matriz - cachorros Igreja Matriz - cachorros Igreja Matriz - cachorros Igreja Matriz - cachorros
Cachorrada da fachada sul, máscaras e cabeças de animais

Descrição

Quanto ao templo, é uma construção em granito formada por uma nave única e capela-mor retangular, sendo esta mais estreita que o corpo.

A fachada principal é simples e em empena triangular, formada pelo rasgo do portal principal em arquivoltas e encimado por um óculo circular em tímpano.

Igreja Matriz - porta sul
Porta sul
Igreja Matriz - porta norte
Porta norte

Classificação

Esta Igreja de Santa Maria do Abade de Neiva está, desde 1927, considerada como Monumento Nacional.

Localização

Ao centro da freguesia, a igreja situa-se na Rua da Senhora da Abadia, num largo próximo da estrada nacional N103.

Coordenadas GPS: N 41 33.307' W 008 38.371'  (41.55512, -8.63952)

Temas / Tags

Abade de Neiva, publicado em por

 


Os Mais Próximos

Conventos e Mosteiros

Estilo Gótico

Monumento Nacional

O Românico na Europa e em Portugal


Igreja de São João Baptista
Cimo de Vila da Castanheira, Chaves

Igreja Paroquial de Reboreda
Reboreda, Vila Nova de Cerveira

Igreja de Santa Maria Maior
Tarouquela, Cinfães

Santa Maria

Século XII

Século XIV

Torre Sineira

Os Mais Vistos


Lapa de Santa Margarida
Azeitão, Setúbal

Igreja de S. Simão
Azeitão, Setúbal

Ermida de Nossa Senhora da Lapa
Soutelo, Vieira do Minho

Ponte das Três Entradas
Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital

Ascensores ou Elevadores

Claustro

Cruzeiros

Estilo Manuelino

Imóvel de Interesse Público


Palácios

Poço e Nora


Bomba e Poço de Água
Gaeiras, Óbidos

Bomba e Poço de Água
Aldeia Galega da Merceana, Alenquer

Fonte e Lavadouro Público de Sapataria
Sapataria, Sobral de Monte Agraço

Largo da Aldeia
Póvoa, Miranda do Douro

Século XIX