Lavadouros

Um lavadouro era o ponto de encontro de toda a aldeia, o local onde habitualmente as mulheres iam lavar a roupa antes de haver água canalizada e máquinas. Dado o tempo que cada uma demorava a cumprir a sua tarefa, esse mesmo tempo era passado em amena conversa, "lavagem de roupa" e troca de conhecimentos e informações. Embora atualmente ainda sejam muito utilizados, estão gradualmente a transformar-se em elementos turísticos e históricos.

  • Este Chafariz Real foi construído no século XVIII para dar de beber tanto aos animais como aos trabalhadores na construção do Palácio Real.
  • Fonte da Bica e Lavadouro
  • Uma fonte situada um pouco afastada da localidade que era ponto de encontro habitual para lavagem da roupa, em sentido literal e figurado, e grandes conversas.
  • Situada à saída oeste de Sancheira Grande, a caminho de A-dos-Negros, sede da freguesia, situa-se esta fonte com o respetivo lavadouro denominada de Fonte do Olival Santo.
  • Fonte e lavadouro comunitário
  • Este conjunto de fonte e lavadouro situa-se a pouca distância da Igreja Matriz de Macinhata do Vouga. Uma placa indica que foi uma construção da Câmara Municipal de 1954.
  • Em Vilar, a poucas centenas de metros a leste de Aveiro, e junto da Escola Primária, existe um lavadouro público com a respetiva fonte.
  • É aqui neste pequeno Largo de Encontro que pode confraternizar por uns minutos, horas ou até um dia. Estão aqui reunidas as condições para que tenha uns momentos bem passados.
  • Um lavadouro situado nas proximidades da Igreja Matriz e junto do Rio Ceira.
  • Dos elementos essenciais da aldeia, os lavadouros comunitários, em relação às fontes, estão incrementados há muito mais tempo.
  • Este lavadouro pertencente ao conjunto do parque infantil, e está situado mesmo ao lado da Fonte de S. Marcos.
  • Mais um exemplar que em tempos não muito distantes serviu a população e que atualmente, e pelo aspeto um pouco abandonado, está como que a relegar um pouco o passado.
  • Os lavadouros comunitários atualmente servem principalmente para embelezamento do espaço, embora em alguns locais sejam ainda utilizados para o que foram edificados.
  • Este lavadouro situa-se ao lado do rio Ota,para onde a água dos tanques correm.
  • Um lavadouro que teve em tempos a sua função e que agora está praticamente abandonado, apesar do seu bom aspeto que mostra a sua recente recuperação.
  • Com ou sem uso, esta lavandaria comunitária não deixa de ter o seu interesse pois reflete um pouco da nossa cultura aldeã, refletindo por isso na própria aldeia.
  • Um lavadouro público, um local que antigamente tinha muito significado por representar um local para, além da lavagem da roupa, servir de ponto de encontro entre os populares.
  • Está situado na parte interior das muralhas, mais concretamente no centro da vila, ao lado da Igreja da Colegiada. Esta pequena construção, digamos, bem preservada, é como se costuma dizer dois...
  • Mais um exemplo de um lavadouro comunitário, de que não há muito mais a dizer, exceptuando que fazem parte da vida e são um ponto de encontro da aldeia.
  • Este lavadouro situa-se também no Largo do Pelourinho, juntamente com a Igreja Matriz e o Pelourinho.