Paço Episcopal
Paço Episcopal

Conhecido como o antigo Paço Episcopal, este edifício teve tantos inquilinos como de obras. Sendo datado do século XVII, veio no século seguinte a sofrer obras de aumento, até atingir a forma atual.

Paço Episcopal até 1910, veio a ser abandonado até 1915, ano em que se deu a entrada do segundo inquilino, o arquivo do Registo Civil, passando pela Guarda Nacional Republicana, sendo o terceiro inquilino a Biblioteca Nacional e tendo finalmente, e até hoje, recebido o Museu Regional de Abade de Baçal.

Com uma fachada dividida em três panos, mostra-nos a sua simplicidade com um elemento barroco pertencente à segunda metade do séc. XVII, o brasão de armas do Bispo D. João de Sousa Carvalho. Constituído também por janelas de sacada, protegido por um gradeamento de ferro forjado.

No seu interior ainda se conservam algumas dependências setecentistas, como no átrio do museu que é precedido por um arco de volta perfeita com uma escadaria de granito, terminando numa varanda de dois arcos e balaustrada. Duas salas apresentam os respectivos tectos apainelados do século XVIII, em madeira de castanho, estando ao centro destes os brasões de armas Episcopais Barrocos.

A Capela do Paço, também setecentista, apresenta uma abóbada de berço de madeira pintada. O retábulo da Capela Episcopal apresenta uma pintura marmoreada sobre a estrutura de madeira entalhada.

Coordenadas GPS: N 41 48.414' W 006 45.294'  (41.80690, -6.75490)

Temas / Tags

Bragança, publicado em por